HomeEducaçãoProuni: como conseguir bolsa de 100%?

Prouni: como conseguir bolsa de 100%?

-

O processo atual para os estudantes entrarem na universidade tem se tornado cada vez mais difícil e a concorrência ainda mais qualificada a cada ano, principalmente quando falamos do ensino público no Brasil. Que por mais que existam problemas claros na educação brasileira, as universidades podem ser consideradas exceções em sua grande maioria, ainda mais as federais. e vc conhece o caminho do prouni?

Uma das principais formas para ingressar na universidade pública atualmente é usando a nota do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) em programas de bolsa estudantil, para universidades públicas como Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e em particulares com o Prouni, sobre o qual falaremos hoje para que você saiba tudo sobre esse programa e como ingressar nele. Tirando todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Prouni: o que é?

O Prouni (Programa Universidade para Todos) é o programa criado pelo MEC (Ministério da Educação) para a inclusão dos estudantes com menores condições sociais nas universidades particulares de todo país. As oportunidades são diversas durante todos os anos em que o programa abre suas inscrições, sendo possível que os estudantes tenham acesso a bolsas integrais com 100% do valor das mensalidades pagos pelo governo, ou de obterem 50% do valor pago pelo programa e arcando com a outra metade dos valores mensais. 

As oportunidades são diversas e o programa possui ainda as divisões em cotas, tanto raciais quanto para pessoas com deficiência, buscando uma inclusão ainda maior da comunidade brasileira. O programa ganhou mais força e espaço, bem como o ENEM durante o governo Lula, com o objetivo de reduzir a desigualdade social e permitir que os estudantes de classes mais baixas passassem a ter oportunidades iguais para ingressar no ensino médio.

O resultado foi um sucesso e hoje o programa é referência no país, sendo um dos mais disputados da atualidade por aqueles que fazem o ENEM, que inclusive é hoje o maior vestibular do país e do mundo. Fazendo parte de uma forte campanha para melhorar a educação no Brasil e dar chances iguais a todos, o Prouni se une a programas como o Sisu e Fies com o intuito de fazer a nossa sociedade mais igualitária no ramo da educação, um primeiro passo muito bem realizado de uma longa caminhada.

Como funciona?

- Continua Depois da Publicidade -

O Prouni funciona apenas como um programa de seleção, não existe uma prova específica do próprio programa, assim como o Sisu ele utiliza a nota do Enem para selecionar os estudantes que irão conseguir as suas vagas, sendo que cada um deles pode concorrer por até duas bolsas diferentes. 

Caso seja aprovado o aluno terá a bolsa estudantil durante todo o seu período na universidade, porém, precisará cumprir uma série de exigências que são estabelecidas nas regras do programa. O não cumprimento dessas exigências podem levar ao cancelamento da bolsa por parte do governo federal.

Prouni: quem pode participar?

Através do site Educa Mais Brasil é possível ter um acesso detalhado e tirar eventuais dúvidas que restam a você sobre quem pode participar da seleção do Prouni. Lá você vai encontrar esclarecimentos com mais detalhes, entrar em contato com o suporte do MEC, verificar o funcionamento de outros programas do governo federal, dúvidas sobre as instituições e muito mais. Mas, vejamos aqui aqueles que podem participar do Prouni:

  • Alunos de escola pública: Ter estudado todo o período do ensino médio em uma instituição da rede pública de ensino é o critério primário de acordo com o MEC para participar da seleção. Detalhe que quem estudou em escola particular também pode realizar inscrição no Prouni e concorrer a uma bolsa, porém essa regra só se aplica se durante o ensino médio privado o estudante era um bolsista integral. 
  • ENEM: É preciso obrigatoriamente ter feito a prova da última edição do vestibular. O Exame Nacional do Ensino Médio é a porta de entrada para concorrer ao Prouni. Utilizando a sua nota obtida na prova, sendo preciso ter uma nota de corte mínima antes de se inscrever, o valor é de 450 pontos. Caso tenha zerado na redação, o aluno também não pode concorrer a bolsas pelo Prouni.
  • Professor de escola pública: Profissionais que trabalham no ensino da rede pública podem participar da seleção do Prouni e concorrer a uma bolsa em curso da área de Licenciatura e Pedagogia. É preciso estar com o magistério ativo, sendo um funcionário permanente da instituição pública, porém não é necessário fazer qualquer tipo de comprovação da renda atual. As aplicações anteriores continuam válidas para os professores também, então é preciso realizar a prova do Enem e não zerar a redação e conseguir uma nota mínima de 450 pontos.
  • Pessoa com deficiência: As pessoas com algum tipo de deficiência podem avisar isso durante a prova do Enem e também durante a realização da inscrição no Programa Universidade Para Todos. Eventualmente aprovado será necessário fazer toda comprovação socioeconômica e também pessoal. Você pode ver mais detalhes no portal Educa Mais Brasil ou entrando em contato com o suporte do MEC no próprio site.

Critérios socioeconômico do Prouni

Prouni
Prouni

Um dos critérios mais importantes para conseguir uma bolsa no programa é a renda do estudante. Sendo necessário que todos os inscritos atendam aos pontos solicitados pelo MEC para o Prouni. A conta é muito simples e não exige muitos problemas para saber se você pode ou não se inscrever, caso a sua renda familiar ultrapasse os 3 salários mínimos, não é permitido ao candidato que ele participe da seleção do Universidade Para Todos.

Caso tenha dúvidas sobre isso, basta fazer a soma da renda (bruta) que cada membro do grupo familiar recebe e dividir pelo total de pessoas que são integrantes desse grupo. Caso a renda ultrapasse ou pelo menos seja igual a 3 salários mínimos você infelizmente não pode participar do programa. Para concorrer a uma bolsa com valor integral (100%), é preciso que a renda da sua família (constituída apenas pelas pessoas que moram na sua residência) não ultrapasse 1 salário mínimo e meio, caso seja superior a isso você só poderá se inscrever para bolsas parciais com 50% da mensalidade paga pelo governo. As bolsas parciais que correspondem ao total do valor sendo pago por duas frentes, governo e bolsista, atende a todos aqueles que a renda fica entre 1 salário e meio e 3 salários mínimos.

Além disso, o Prouni possui cotas para alguns grupos sociais. Para ter um conhecimento mais detalhado de como funcionam as cotas do programa Universidade Para Todos, basta que você acesse o  site do Educa Mais Brasil.

Fui pré-selecionado no ProUni: o que significa?

A pré-seleção é a primeira etapa para conseguir o financiamento, não sendo garantia de aprovação para ter acesso total à bolsa. Ela serve para os estudantes que alcançaram as maiores notas de corte e ocorre em primeira e segunda chamada e lista de espera que é disponibilizada após o final das chamadas e é preciso que o solicitante declare interesse em participar. Esta opção estará disponível no site do ProUni. Fique de olho no cronograma.  

Quando pré-selecionado o candidato deverá comparecer na instituição de ensino com documentos específicos para comprovar as informações disponibilizadas no momento da inscrição (Como a renda, histórico escolar, comprovante de residência etc).

- Continua Depois da Publicidade -

Após entregar a documentação você precisa esperar sair o resultado final. Nesse momento, a instituição se responsabilizará por conferir as informações prestadas e decidir se vai aceitá-lo como bolsista ou não. Para ter acesso a documentação exigida é preciso acessar o site do ProUni ou da instituição ao qual você foi pré-selecionado.

Importante lembrar-se que no decorrer do período de inscrição, o candidato tem a opção de desistir da vaga ou alterar o curso para o qual deseja concorrer.

Prouni: vagas remanescentes

As vagas remanescentes são as quais não foram preenchidas ao longo do processo seletivo do ProUni, por desistência de candidatos pré-selecionados em primeira ou segunda chamada e na lista de espera, ou ainda candidatos que não foram aprovados por falta de documentação, tendo acesso a bolsa negado pela instituição. Essas vagas ficam disponíveis para os concorrentes que já estudam em universidades particulares, mas que atendem aos critérios exigidos pelos Prouni. 

As regras para concorrer a esta vaga tem menos exigência que as do processo regular, visto que o solicitante pode utilizar a nota do ENEM do ano anterior. A vaga é disponibilizada por meio de ordem de inscrição e não é levado em consideração as maiores notas, como é de praxe nas chamadas e na lista de espera.

Para concorrer a vaga, é preciso se atentar aos seguintes pré-requisitos;

  • Ser brasileiro (a)
  •  Não ter certificados de conclusão de ensino superior
  •  Ter participado de qualquer edição do ENEM nos últimos 11 anos, com nota acima de 450 pontos nas provas objetivas e não ter zerado a redação
  • Receber até três salários mínimos de renda para o grupo familiar inteiro.

Os alunos nomeados deverão comparecer na instituição de ensino escolhida com os mesmos documentos exigidos no processo seletivo regular. É importante lembrar que a vaga só estará disponível após a data de emissão do Termo de Concessão da Bolsa. No entanto, as mensalidades já pagas pelo estudante não serão devolvidas.

O edital para essas vagas é disponibilizado na página do ProUni.

Conseguir 100% no Prouni

Para adquirir a bolsa 100% é preciso que o estudante tenha renda familiar bruta de até um salário mínimo e meio por pessoa. Além disso, é de fundamental importância que o concorrente tenha realizado a edição mais atual do ENEM, e conseguido nota igual ou superior a 450 por área de conhecimento e não ter zerado a redação. Ter estudado sempre em escola pública é importante, mas também é válido para estudantes que foram bolsistas em escolas particulares no ensino médio.

prouni
Prouni

Quem tem direito a bolsa 100% no ProUni?

- Continua Depois da Publicidade -

Além de preencher os requisitos acima é importante se inscrever corretamente para essa bolsa e ficar dentro das vagas em relação à nota de corte. Caso a sua nota esteja abaixo da nota de corte, você pode buscar outras opções tanto de curso como de instituição. Assim, você acaba aumentando ainda mais as suas chances de ingressar na universidade. Esse é um dos pontos mais importantes e práticos do Prouni, conseguir acompanhar as atualizações diariamente é um ponto positivo para todos que estão dispostos a entrar na faculdade com um maior leque de opções de cursos e instituições, pois podem estar sempre alterando e fazendo outras tentativas.

Complementando o Prouni com o Fies

Você sabia que o Prouni pode ser complementado com o Fies? Sim, isso mesmo. O Fundo de Financiamento Estudantil pode ser usado por alunos que já ganharam bolsas pelo programa de bolsas. Esse processo pode acontecer quando o candidato a bolsa consegue a vaga para bolsas de 50%. Caso o ganhador da bolsa não consiga arcar com todos os custos da outra metade do valor a ser pago mensalmente.

Para isso, basta que os estudantes beneficiados com o Prouni verifiquem se a instituição para qual foi aprovado possui parceria com o Fies. Outro ponto positivo é que nesse caso o financiamento não necessita de um fiador para ser aprovado. Você pode ver mais detalhes sobre esse processo no site do Fies.

Desempate no Prouni

Caso aconteça o empate entre estudantes para uma mesma vaga existem critérios definidos para definir o vencedor da bolsa. Primeiramente o Programa utiliza a nota final do Enem com ponto para desempate, afinal de contas é através da nota dessa prova que os alunos podem se inscrever no Prouni. O desempate segue a seguinte ordem:

1 – O estudante que obteve a maior nota na Redação;

2 – Estudante que obteve a maior nota na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;

3 – Estudante que obteve a maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;

4 – Estudante que obteve a maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;

5 – Estudante que obteve a maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Inscrição Prouni

A inscrição é realizada pela internet, de forma gratuita, na própria página do programa. Logo no início da inscrição, o concorrente será direcionado à página GOV.BR, onde precisará fazer seu cadastro completando todas as informações exigidas. Caso já tenha efetivado o cadastro você apenas digitar seu CPF e senha.  O indivíduo preencherá quatro etapas (dados, questionário, grupo familiar e curso)

Após concluir a inscrição o indivíduo pode escolher, em ordens distintas, duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis. Para uma melhor disponibilidade, na página o candidato ainda tem a opção de filtrar as vagas por curso, instituição ou município.

As vagas são disponibilizadas em duas formas: Ampla concorrência e cotas, esta que serve para as pessoas com deficiência ou que se autodeclarou indígena, pardo ou preto.

Frequentemente o sistema do Prouni calcula a nota de corte – menor nota estipulada para concorrer a vaga, com base no curso, bolsas disponíveis e na nota das pessoas que optaram pela vaga – esta que serve como norteadora para auxiliar o solicitante no acompanhamento da inscrição, não sendo uma garantia de pré-seleção.

A inscrição no ProUni é efetuada semestralmente e deve ser realizada nos meses de janeiro e julho. O MEC estabelece um período de quatro dias para que os estudantes façam a inscrição, então é importante estar sempre ligado aos prazos para não perder a oportunidade de mudar a inscrição,caso seja necessário fazer

Cancelando a inscrição no Prouni

Esse processo é muito simples. Quando estiver dentro do sistema de inscrição, é possível que você faça as alterações na sua inscrição quando desejar. Todas as opções estão disponíveis durante o processo. Assim, caso deseje alterar a inscrição em um determinado curso ou instituição para se inscrever em uma nova, basta que você faça o cancelamento da sua inscrição.

Ao fazer esse cancelamento, a vaga fica aberta para que você possa buscar uma nova inscrição. Então, você pode refazer o mesmo processo para encontrar a sua nova opção. Lembrando que você pode fazer isso quantas vezes quiser enquanto o período estiver aberto, sem qualquer prejuízo para a sua concorrência. O sistema é bastante simples e muito aberto para que os estudantes possam fazer as coisas de forma ágil e sem maiores problemas durante o processo.

Onde acompanhar?

Você pode acompanhar os resultados do Prouni dentro do próprio site do programa. Ao realizar a sua inscrição, você tem acesso em tempo real sobre as atualizações da nota de corte para a qual está inscrito, assim você pode saber se ainda está ou não dentro das vagas do curso para o qual escolheu concorrer.

Como dito, esse é um dos pontos maravilhosos desse processo seletivo. Poder acompanhar e alterar a inscrição a qualquer momento durante os 4 dias em que as inscrições estão abertas facilita para todos os estudantes, que ao saírem das vagas para o curso onde estão inscritos, podem imediatamente buscar uma nova oferta em que a sua nota possa se encaixar.

Entrando na faculdade 

Entrar na faculdade é atualmente um dos grandes sonhos de muitas pessoas de todo o Brasil. Com milhões de inscritos anualmente, o processo de prova do ENEM é motivo de dedicação, preocupação e até desgaste para muitos estudantes que não querem de forma alguma deixar essa oportunidade passar e ter que aguardar mais um ano para tentar novamente.

Assim, é importante que se você pretende fazer a prova do ENEM e buscar uma bolsa através do Prouni, esteja preparado para uma concorrência enorme e também muito bem qualificada para essa disputa. Então, se entrar na faculdade atualmente é um dos seus grandes sonhos, prepare-se para estudar, buscar um conhecimento de redação que pode ser um diferencial.

O acesso à universidade através do Prouni por jovens de classe social mais baixa é uma vitória para a educação brasileira como um todo. Em um país onde a desigualdade social é um dos fatores mais gritantes, reduzir esse espaço entre os estudantes que almejam um futuro melhor por meio dos estudos é um sinal positivo de democracia, buscando por todos em uma maior igualdade. 

Afinal de contas, será que todos aprovados no Prouni poderiam pagar as mensalidades nas respectivas universidades para quais foram selecionados? É muito pouco provável, tanto que antes da criação do Prouni e Fies, as universidades privadas eram voltadas totalmente aos alunos das classes médias e altas.

Prouni
Prouni: Diminuindo as diferenças

Conclusão

O Prouni (Programa Universidade para Todos) do MEC (Ministério da Educação) é um dos maiores e melhores programas já criados pelo governo federal ao longo da sua existência. Um programa que busca oportunizar o ensino superior privado para aqueles que não teriam condições de pagar por isso, deve ser considerado e um motivo de respeito por todas as pessoas que realmente se importam com a educação brasileira e também com os diferentes aspectos sociais e econômicos que regem nossa desigual sociedade brasileira.

Então, fique sempre alerta aos períodos do ENEM e das inscrições para o programa do Prouni. Não perca essa oportunidade por falta de atenção com datas, marque no calendário e foco na sua vaga. Um programa totalmente funcional, com um processo seletivo totalmente simples e claro, que deixa os concorrentes a par da sua situação em relação às vagas ainda dentro do período em que as inscrições estão abertas. O Prouni é um verdadeiro patrimônio para educação brasileira.

VEJA TAMBÉM: Calendário Bolsa Família 2021: Confira todas as datas

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -