HomeTudo SobreGoogle News: o que é, como usar e tudo sobre

Google News: o que é, como usar e tudo sobre

-

O Google News é o agregador de notícias do Google. Assim como o Google Acadêmico serve para pesquisas acadêmicas, e o YouTube para pesquisa de vídeos. O Google News serve como uma espécie de buscador de notícias. Sendo mais uma das muitas funcionalidades do Google como vamos ver.

Às vezes, ao se pesquisar uma notícia os resultados podem não ser os melhores. Por isso o Google News visa apresentar as melhores pesquisas, de acordo com o tema. No Google News é possível se ter os resultados de acordo com suas preferências, e de acordo com o que você costuma procurar. Isso porque uma vez entrando com sua conta os resultados de pesquisa são salvos, e suas pesquisas prediletas aparecem na sessão.

Por isso hoje vamos ver mais a respeito do Google News, sua história, como inserir seu site no Google news além de muitas outras curiosidades a respeito do Google e do jornalismo.

A história do Google News

Não se sabe  ao certo sobre sua história, mas o Google News foi fundado em abril de 2002. No início, foi bem mais modesto do que hoje em dia pois era apenas um agregador de notícias, sem muito destaque. Naquele tempo, não havia mecanismos de pesquisa como se tem hoje em dia.

Mas de 2002 para cá.

- Continua Depois da Publicidade -

Inicialmente foi desenvolvido em inglês voltado para os países de língua inglesa. Em 2005 foi desenvolvido para a língua portuguesa e atualmente está presente em mais de 127 países para mais de 35 idiomas.

O Google News oferece todo o tipo de conteúdo seja gratuito ou pago. No início era oferecido o conteúdo pago gratuito no primeiro clique, essa política a fim de evitar abusos. Hoje em dia existe um modelo de amostragem flexível que o editor pode definir como cada usuário pode visualizar seu conteúdo.

Com o passar dos anos o Google News teve poucas mudanças significativas. Ao longo dos anos ele teve muitos problemas com editores de portais de notícias, devido à direitos autorais. Mas o ano de 2018 foi um divisor de águas para o agregador de notícias.

Após muitos anos sem receber atualizações, em 2018 na conferência Google I/O foram anunciadas mudanças e uma repaginação para o Google News. Estas mudanças estão em vigor até os dias de hoje, e hoje em dia o Google News é considerado um dos melhores agregadores de notícias. Vamos entender melhor como funciona este agregador.

Como funciona o Google News

Atualmente o Google News funciona como um motor de busca que utiliza algoritmos técnicos e editores de notícias humanos. Ranqueia as principais notícias do momento baseado nos assuntos mais pesquisados no momento. Ele é atualizado constantemente, e também pode ser otimizado de acordo com as pesquisas de seus usuários.

Atualmente agrega em torno de 20.000 editores de textos, somente para o site em inglês ele abrange cerca de 4.500 sites. Dentre estes sites, estão revistas e jornais que muitas vezes são ranqueados dentre outras coisas através de seu SEO. Mas este não é o principal critério para um bom ranqueamento dos textos. 

A inteligência artificial do Google ainda é algo que muitas pessoas não sabem decifrar muito bem. No caso do Google News não se sabe ao certo quais são os critérios exatos para o ranqueamento, mas acredita-se que sejam SEO e relevância da página. Pois, a credibilidade ajuda com que o conteúdo seja visto como verídico e não uma fake news.

Para o usuário o agregador pode escolher entre navegar pelas principais notícias, notícias baseadas nas suas pesquisas, e nos assuntos que ele seguir. Além dessas notícias o layout também permite que o usuário também pesquise por notícias locais, Brasil, Mundo, Esportes, Ciência e entretenimento. Essas opções estão à sua disposição ao lado esquerdo da página.

- Continua Depois da Publicidade -

É possível acessar o Google News com ou sem login da conta do Google. Entretanto, com o login é possível ter a pesquisa otimizada de acordo com suas preferências.

Como criar um site de notícias

Embora muitas pessoas pensem que seja fácil, é uma tarefa muito difícil criar um site de notícias. Isso porque isso demanda muito tempo, e quase sempre não oferece um retorno no primeiro momento. Por isso muitas pessoas desistem logo inicialmente, e não o mantêm por muito tempo.

O que faz um site de notícias ter credibilidade são os seus anos de existência e o quanto ele pode ser referenciado. Num primeiro momento o lucro com anúncios e outras coisas ainda não são muito atrativos, e quase não existem.

Por isso, tenha em mente que é preciso primeiro investir tempo, e num primeiro momento você irá replicar notícias. Isso significa que apenas irá reescrever notícias que são publicadas em outros portais. Isso porque dificilmente será possível contar com muitas entrevistas exclusivas. Nem mesmo terá suporte para fazer um furo de reportagem, por isso no primeiro momento será apenas você.

Uma dica que pode ser muito valiosa ao criar seu site é ser hospedeiro em um portal de notícias. Como o UOL, isso permite que se tenha mais visibilidade e não fique correndo tanto atrás do público. Apenas é preciso otimizar seu conteúdo visando os primeiros resultados dentro da sua própria página.

Ao criar sua página é preciso também que tenha um Layout padrão para site de notícias que suas informações estejam bem distribuídas de forma que seu público navegue com conforto pelo seu site. Outra dica é apostar também nas Soft News e Evergreen, como  dissemos não será fácil trazer muitos furos. Por isso é sempre bom contar efemérides e outros acontecimentos. Isso ajuda a sua página a sempre se manter em movimento.

O conteúdo do Site de Notícias

O que move o conteúdo na Internet nos dias de hoje é o SEO, mas existe uma grande diferença do SEO para site de notícias e para Marketing. Quando estamos falando de publicidade o SEO está mais voltado para que o texto seja visto. Ou seja, para que ele ganhe visualizações em alguns casos os textos deixam um pouco o conteúdo de lado.

Já o texto jornalístico, às vezes, encontra algumas dificuldades para ser otimizado. Isso porque se trata de um texto voltado à informação e não pode sofrer muitas alterações. No sentido de que o texto não pode ser feito apenas para ganhar visualizações, aqui o foco deve ser o conteúdo a frente das views.

- Continua Depois da Publicidade -

Portanto, vamos ver algumas dicas de como fazer seus textos serem otimizados pelo SEO de uma melhor forma:

  • Dê mais atenção ao SEO: Quando nós estamos criando algum conteúdo a legibilidade possui algumas regras como voz passiva, palavras de transição entre outras. Mas pense que se uma matéria possui alguma declaração de uma pessoa ou algum relato de um estudo, não é possível alterar esses dados. Por isso é importante dar menos atenção à legibilidade, pois nem sempre irá conseguir deixar da maneira ideal.
  • Foque no conteúdo: Deixe seu conteúdo otimizado de acordo com o SEO trabalhe bem a palavra chave e seu uso ao longo do texto. Pois como dissemos não será possivel conseguir mexer muito na estrutura do texto algumas vezes.
  • Use links: Quando for possível e cabível insira links de referência, eles ajudam os seus textos a rankear melhor. Seja links internos ou externos sempre fazem a diferença quando o assunto é pontuar bem no Google
  • Boa imagens: Uma imagem  com boa qualidade e com a palavra chave inserida em seu texto alternativo, ajuda que seu texto alcance mais pessoas.

Como colocar seu texto no Google News

Como podemos ver, o Google News é uma ótima vitrine para seu texto. Podendo contribuir para sua página conseguir melhores resultados principalmente dentro do seu nicho. Embora possa parecer difícil, não é um procedimento muito complexo, e nós vamos te mostrar como fazê-lo a seguir:

  1. Primeiramente vá a central do editor, onde você terá a opção de clicar em adicionar nova publicação.
  2. Ao clicar nesta opção você terá as opções de inserir o Nome da publicação, URL e o local onde você deseja que a mesma apareça. E após isso é só adicionar a publicação.
  3. Após inserir você pode conferir as configurações da publicação não é nada demais. Ainda pode ser inserido alguma logomarca e editar os dados da sua publicação.
  4. Sua publicação pode ser excluída a qualquer momento.

Mesmo que não se tenha solicitado sua publicação, pode ser encontrada pelo Google News. Se for de sua preferência é possível optar por bloquear o compartilhamento daquela publicação a qualquer momento.

Curiosidades a respeito do Google e da história da imprensa

Agora que vimos mais a respeito do Google News, vamos ver algumas curiosidades a seu respeito. Seja comentando um pouco da sua criação, da sua história ou do Google News. Há muitas curiosidades que cercam o Google e desde sua criação até os dias de hoje. Mas aqui vamos dar mais destaque às curiosidades relacionadas à imprensa e ao jornalismo.

Além de comentar algumas histórias curiosas também a respeito da história do jornalismo e da imprensa. Portanto, vamos às curiosidades relacionadas à imprensa e ao Google. 

Doodle jornalístico

O Doodle são os ícones do Google animados que geralmente homenageiam determinadas personalidades entre outras coisas. Eles podem ser sobre personagens históricos que têm valor para o mundo ou para determinado país. Homenageados muitas vezes tem uma vasta obra ou contribuíram de certa forma para algum país.

Em alguns casos, jornalistas são homenageados dentro do Google. Por isso vamos relembrar alguns jornalistas homenageados pelo Doodle:

  • Tom Wolfe: Foi um renomado romancista e jornalista americano, conhecido por um estilo irônico que foi marcante. Foi um dos jornalistas responsáveis pelo “New Journalism”, movimento das décadas de 1960 e 1970 dos Estados Unidos. No dia de sua morte foi homenageado pelo Doodle.
  • Clarisse Lispector: Embora poucos saibam, Clarisse também teve uma carreira como jornalista tendo escrito para alguns jornais do Rio de Janeiro.  Ela foi homenageada na data de seus 98 anos.
  • Caio Fernando Abreu: Outro jornalista que é mais lembrado como escritor é o caso de Caio Fernando Abreu. Foi um jornalista na área de entretenimento e teve sua homenagem pelo Doodle em 2018.
  • Hannah Arendt: A alemã Hannah Arendt foi uma filósofa e jornalista. Embora ela seja mais lembrada pelo seu trabalho no campo da filosofia, vale a menção a ela, que foi homenageada em outubro de 2014.

Portanto, esses foram apenas alguns casos de jornalistas homenageados pelo Google. É claro que existem muitos outros casos de jornalistas homenageados, mas pegamos apenas os casos principais. De jornalistas que ganharam um Doodle no Brasil e no mundo.

Pesquisas do Google

Já que estamos falando do acesso à informação, o Google hoje em dia tem 100 vezes mais buscas do que em 1999. Hoje em dia suas pesquisas são atualizadas cem vezes mais rápido do que no seus primórdios.

Em média o Google é responsável por cerca de 3,5 milhões de pesquisas por dia e em torno de 40 mil pesquisas por segundo. Esses números são uma média da pesquisa, podendo ser mais ou menos o que representa em um dia. Atualmente é o maior buscador de notícias do mundo, seja pelo Google ou pelo Youtube.

O google tem um papel fundamental com relação ao acesso de informação. Isso porque o maior buscador do mundo leva informação e conhecimento a milhões de pessoas por dia. Seja pela página página do Google ou seja pelo segundo maior buscador do mundo que é o YouTube. Portanto, é correto afirmar que o Google e suas empresas levam a informação de todas as maneiras para as pessoas.

Com certeza é o maior disseminador de notícias do mundo, e hoje em dia é impossível se falar de comunicação sem falar do Google. Pois, o buscador tem um papel tal como foram as emissoras de rádio nos anos 30 aos anos 50, a televisão dos anos 50 aos anos 2000. Cada tempo possui as suas tecnologias e seus meios de comunicação.

Quando surgiu a imprensa

Muitos afirmam que a invenção da imprensa se deve a Gutenberg por volta dos anos de 1440. O formato de impressão em massa, realizado com símbolos grafados em chumbo impressos em papel mudou o curso da história. E a imprensa como conhecemos hoje se deve a forma como a impressão em massa começou a ser realizada naquela época, que no início, basicamente imprimia panfletos de divulgação.

As primeiras prensagens foram cópias da bíblia, e foi graças à igreja que a imprensa passou a ter grande importância. Durante a reforma protestante liderada por Martim Lutero, as técnicas de impressão foram fundamentais para que a reforma fosse realizada. 

Neste período muitos panfletos foram impressos para a divulgação dos ideais, isso fez com que a leitura tomasse outra proporção, fazendo até com que o número de letrados aumentasse consideravelmente.

A partir deste momento a imprensa fez com que os jornais se tornassem a principal mídia de difusão de notícias, e eles tiveram esse posto até os anos 2000. Somente após os anos 2000 que a imprensa tradicional começou a perder a força e a migrar para o universo digital. Mas vamos ver isso mais adiante.

Mas ainda existe uma discussão até certo ponto de quem pode ser o responsável pela “invenção” da imprensa. Isso porque a tecnologia que foi utilizada por Gutemberg já havia sido inventada na China desde o Século XI inventado por Bi Sheng. Há quem diga que na Europa Medieval houveram outras tentativas de se disseminar a imprensa. Inclusive na própria China já houve uma tentativa, mas foi Gutemberg quem teve maior êxito.

Ranking da liberdade de expressão

Acredite se quiser, mas a organização “Repórteres Sem Fronteiras” criou um Ranking da Liberdade de Expressão por País. Embora não haja dados sobre atualizações do mesmo desde 2018, ainda sim serve como um parâmetro de como os países tratam a imprensa.

Ela se baseia em alguns questionários enviados para 130 correspondentes espalhados ao redor do mundo. Esses correspondentes são jornalistas, ativistas pelos direitos humanos, juristas e pesquisadores. As perguntas dizem respeito a ataques a jornalistas e veículos de comunicação, bem como repressão contra imprensa livre.

Neste Ranking podemos notar que alguns países como Jamaica e Costa Rica estão em posições bem acima no Ranking. Enquanto outros países como Japão e Estados Unidos estão em posições mais abaixo. O Brasil na última pesquisa ocupou a posição de número 102 no ano de 2018. Sua melhor posição foi no ano de 2002 onde ocupou a posição de número 54.

O gráfico pode apresentar algumas discrepâncias, pois ele é realizado individualmente e conta com opiniões pessoais. Por isso, em alguns casos pode acabar sendo muito particular. Pois, não há um padrão de resposta nem respostas certas ou erradas.

Mas sempre é importante saber que esses dados são registrados. E nos garante que os nossos direitos estão sendo vigiados e cuidados. E sem contar que para muitos países esses dados podem ser muito valiosos, para que se consiga mais liberdades para que a imprensa possa atuar com mais liberdade.

Mídias de difusão

A última curiosidade na verdade não se trata de uma curiosidade, e sim de um fato. As transformações da imprensa ao longo dos anos, como nós vimos, elas se renovam ao longo dos anos. Isso porque os veículos de comunicação de tempos em tempos se transformam e se atualizam.

O jornal impresso como nós vimos foi o responsável pelo surgimento da imprensa. De certa forma também foi responsável pelo surgimento do mercado editorial como um todo. Isso porque revistas e livros só passariam a existir graças aos formatos de impressão que existiam nos primórdios da imprensa.

Embora o jornal impresso tenha tido relevância até o início dos anos 2000. Dos anos 20 até os anos 60 o rádio começava a ser uma rival do jornal impresso, isso porque com o rádio as notícias poderiam ser atualizadas ao longo do dia. Enquanto o jornal era comprado um pela manhã e um de noite. Enquanto o rádio bastava que estivesse ligado para que a pessoa se mantivesse atualizada.

Por volta dos anos 50 até os anos 2000 a televisão passou a ter mais relevância. Isso porque com a televisão havia a imagem, algo que até então só era possível ver nos cinemas. Isso fez com que o público do rádio caísse drasticamente. Mas mesmo a televisão perderia seu reinado em alguns anos.

No final dos anos 2000, a internet começou a tomar o lugar que era da televisão como principal veículo de comunicação. Isso porque com o passar dos anos ela fez avanços consideráveis, o principal foi estar presente nos smartphones. Isso fez com que ela substituísse até mesmo o jornal impresso. Podendo está na mão de qualquer pessoa, sendo atualizado a todo o momento.

E podemos dizer que o Google News pudesse ser um sucessor do jornal. Como podemos ver tudo está entrelaçado.

Conclusão

Portanto, isso foi apenas um pouco a respeito da história da imprensa e do Google. Essas são apenas algumas das muitas curiosidades que a imprensa possui ao longo de sua história. Assim podemos ver que ela possui um longo caminho até ser como nós conhecemos hoje. Além de ver que em alguns lugares do mundo a liberdade de expressão não é um direito assegurado.

É importante ver todo esse caminho pois, o Google News talvez não tivesse existido se a imprensa não tivesse passado por tudo o que passou até ser como é hoje em dia. Como comentamos anteriormente, o Google News é uma variação do jornal impresso. A internet como um todo pode ser uma repaginação de velhos serviços que antes eram oferecidos de uma outra maneira.

Portanto, isso é tudo a respeito do Google News e da história da imprensa. Ela foi fundamental para que houvesse o mundo como nós conhecemos hoje em dia. Se nós temos livros, revistas e até mesmo jornais em circulação até hoje é graças à imprensa. Espero que tenha aprendido um pouco mais a respeito, isso é tudo e nós vamos ficando por aqui.

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -