HomeTecnologia & InternetYoutube: como ganhar inscritos e visualizações na rede ?

Youtube: como ganhar inscritos e visualizações na rede ?

-

Atualmente é muito comum uma pessoa dedicar boa parte do dia ao acesso à internet, como ao Youtube, seja como forma de descontração, passatempo, meio de aprendizado e até mesmo como ferramenta e meio de trabalho.

Muitas plataformas e redes sociais surgiram nessas últimas décadas, e são responsáveis por conectar milhões de pessoas diferentes e dar voz e espaço a qualquer um que tenha interesse em transmiti-la. Porém, uma em especial consegue sempre mostrar luz ao fim do túnel, a todos que almejam ter seu potencial reconhecido: o YouTube.

O que é

O YouTube é uma plataforma online de compartilhamentos de vídeos, onde os próprios usuários são os responsáveis por enviá-los e gerenciar suas contas, a fim de conseguir visualizações, engajamento e inscritos no canal.

O YouTube é, desse modo, uma rede social. Mas a grande diferença em relação às outras é que, nessa plataforma, a interação entre os usuários ocorre, na maioria das vezes, em apenas um sentido.

Mas como assim, apenas em um sentido? No Facebook, por exemplo, uma pessoa cria seu perfil; envia e/ou recebe solicitações de amizade; realiza a postagem de fotos, vídeos ou textos; conversa com os outros usuários.

- Continua Depois da Publicidade -

Enfim, no Face, a intenção de uma pessoa ao criar uma conta é a troca mútua de interações,  nos dois sentidos, pois, na maioria das vezes, uma pessoa interage com os outros usuários, e em contrapartida, os outros usuários interagem com essa pessoa.

No YouTube, por outro lado, a intenção de uma pessoa ao criar sua conta, em sua grande maioria, é apenas ter acesso ao que uma parcela mínima de usuários posta, ou seja, boa parte dos usuários dessa rede social não gera conteúdo para a plataforma (frequente e com interações), apenas interage com as publicações dos usuários de sua preferência.

Atualmente o YouTube conta com mais de 2 bilhões de usuários (quase um terço da internet), ficando assim na segunda posição entre as maiores redes sociais do mundo, atrás apenas do Facebook, que possui meio bilhão a mais de usuários.

Desses usuários, porém, boa parte não gera conteúdo frequente, e usam a plataforma como visualizadores de conteúdo, para se informar, estudar, ouvir músicas e clips musicais ou se descontrair com vídeos divertidos. Na verdade, há uma diferença, em quanto se é usuário da plataforma, podendo ter uma conta e/ou um canal.

Além do mais, é possível ter acesso ao conteúdo, sem nem mesmo ter um cadastro:

Sem cadastro: por se tratar de uma plataforma online, o YouTube já disponibiliza seus conteúdos assim que entra-se no site. Nessa fase já é possível visualizar os vídeos postados pelos outros usuários, porém não é permitido inscrever-se nos canais, curtir ou comentar nos mesmos.

Conta: para ter acesso a mais funções faz-se necessário realizar um cadastro (criar uma conta) no site. Esse é um processo simples, e ocorre por meio da inscrição de um e-mail válido.

Dado esse passo, já é possível interagir com os demais usuários, inscrevendo-se nos canais de preferência, curtindo e comentando nos vídeos. Porém, nesse ponto, ainda não é permitido subir (postar) vídeos ou gerar conteúdo.

Canal: para compartilhar conteúdo na plataforma é necessário a criação de um canal. Esse também é um passo simples, e basta registrar mais algumas informações (o passo a passo será informado no decorrer mais abaixo) para poder realizar postagens de vídeos, gerar um bom conteúdo, e assim almejar o ganho de visualizações e inscritos.

História

- Continua Depois da Publicidade -

O YouTube surgiu nos Estados Unidos da América, e foi criado no dia 14 de fevereiro de 2005, por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim. Algo interessante é que todos os três criadores eram ex-funcionários da Paypal, que é uma gigantesca empresa norte-americana de pagamentos online.

O significado do nome vem de “you”, que é “você” em inglês e “tube”, que quer dizer “tubo” (uma alusão a TV). Desse modo, o termo YouTube está relacionado a “você televisiona”, “você na TV”, “sua TV”, “seu canal”.

A plataforma teve um crescimento muito rápido e possuía ainda um grande potencial para avançar.

Porém havia uma desafio seríssimo a ser enfrentado (mas que já estava em fase de negociação com as respectivas corporações), que estava relacionado aos direitos autorais dos vídeos postados pelos usuários, já que era possível, por exemplo, uma pessoa postar um capítulo de programa de uma emissora de TV, mesmo não possuindo os direitos sobre o vídeo.

Usuários e muita história

De todo modo, a empresa despertou o interesse da imponente Google, que tinha um enorme interesse nesse mercado (tanto que já possuía a Google Video – desativado depois da negociação), e acabou por adquirir o YouTube em 2006, mais precisamente no dia 09 de outubro, por 1,65 bilhões de dólares, pagos integralmente com ações da própria gigante da internet.

Com a negociação, empresa da plataforma online de vídeos passou a ser uma subsidiária da Google, mas manteve sua sede em San Bruno, Califórnia (EUA)

Atualmente o YouTube conta com alguns títulos importantes: é a maior plataforma de compartilhamentos de vídeos do mundo; é a segunda maior rede social do planeta, atrás apenas do Facebook; e é o segundo maior buscador (motor de buscas) online, atrás tão somente da Google (empresa à qual pertence).

Algo curioso é que o primeiro vídeo da plataforma foi postado no dia 23 de abril de 2005, por Jawed Karim, um de seus fundadores.

- Continua Depois da Publicidade -

O vídeo recebeu o título de Me at the zoo, e mostra Jawed no zoológico, mostrando um elefante. E o vídeo mais visto do site até os dias atuais é um videoclipe da canção infantil, chamado baby shark, e que atualmente conta com 8,4 bilhões de visualizações.

Como criar uma conta

Como dito anteriormente, conta e canal são duas um pouco distintas, pois a conta é usada para visualizar os vídeos dos outros usuários e o canal é usado para postar os vídeos. Por isso, a criação desses dois modos será explicada em duas partes separadas. Vejamos primeiramente o passo a passo de como criar uma conta:

1º passo

Digite em seu buscador o endereço www.youtube.com, ou clique aqui.

2º passo

Clique em “Fazer Login”.

3º passo

Se já possuir uma conta de e-mail válida, simplesmente selecione-a e pronto, já estará logado no YouTube. Porém, caso não tenha ou queira usar uma nova, clique em “usar outra conta”.

4º passo

Clique em “criar conta” – “para mim”.

5º passo

Preencha os campos com seu “nome”, “sobrenome”, “nome de usuário” e “senha”, e depois clique em “próxima”.

6º passo

Preencha os campos desta página colocando um “número de telefone (opcional)”, um “endereço de e-mail de recuperação (opcional)”, a “data de nascimento” e o “gênero”. Depois clique em “próxima”.

7º passo

Clique em “concordar” e depois em “criar conta”.

8º passo

Pronto! a conta já está criada. A partir daqui já é possível curtir e comentar nos vídeos, e inscrever-se nos canais.

Como criar um canal no youtube

Com a Conta é possível interagir com os outros usuários, mas não subir (postar, enviar) os próprios vídeos. Para isso, é necessário criar um Canal, então veja o passo a passo de como criá-lo:

1º passo

Clique no seu perfil (canto superior direito – normalmente a inicial do nome ou foto já escolhida).

2º passo

Clique em “crie um canal”.

3º passo

Clique em “primeiros passos”.

4º passo

Escolha como criar seu perfil. Aqui é possível utilizar o nome e foto da conta Google cadastrada, ou editar os dados, colocando um nome e uma foto diferente. Depois clique em “selecionar”.

5º passo

Pronto! O canal já está criado. Contudo, nesta página é possível editá-lo, inserindo uma “foto do perfil”, colocando a “descrição do canal” e também o link de suas redes sociais. Depois basta clicar em salvar e continuar.

Como enviar vídeos para o youtube

Criado o canal, já é possível enviar os vídeos e gerar um bom conteúdo para ganhar inscritos. Veja os passos para enviá-los.

1º passo

Na página inicial do canal, clique em “enviar vídeo”.

2º passo

Selecione o vídeo que deseja enviar. Aqui é possível arrastar e soltar o vídeo ou clicar em “selecionar arquivos” para procurá-lo em seu dispositivo.

3º passo

Preencha o “título” e a “descrição do vídeo” e depois clique em “próximo”.

4º passo

Informe se o conteúdo é ou não voltado para crianças, e depois clique em “próximo”.

5º passo

Escolha a visibilidade do seu vídeo. Nesta etapa são três opções:

Privado – seu vídeo está disponível apenas para você e pessoas que você conhece.

Não listado – seu vídeo está disponível para todos que tiverem o link.

Público – seu vídeo estará disponível para todos.

Selecione uma das três opções (caso o intuito do canal seja receber visualizações e ganhar inscritos, selecione a opção público) e clique em “salvar” e pronto seu vídeo está publicado.

Como ganhar inscritos e visualizações no youtube

O YouTube, por ser uma ferramenta disponível de fácil acesso e por ser acessada por bilhões de pessoas mensalmente, tornou-se uma chance a mais, uma luz no fim do túnel para milhões de pessoas que visam ser reconhecidas e conseguir viver bem daquilo que mais sabem e gostam de fazer, como cantar, tocar um instrumento, jogar videogame, ensinar/educar, e muitos outros.

Tornar-se um youtuber de sucesso é um sonho de muita gente, por isso é uma tarefa muito concorrida e árdua, principalmente no início, pois o canal recém criado não possui inscritos para dar visualizações nos vídeos e gerar um círculo que leva a ganhar sempre mais inscritos e visualizações.

No início, muitos erros impedem as pessoas de crescerem com mais facilidade, pois não possuem inscritos, nem visualizações em seus vídeos, e consequentemente estes não são recomendados aos outros usuários. Na verdade é que há alguns macetes que devem ser seguidos para melhorar o desempenho do canal e assim ganhar inscritos e visualizações. Vejamos!

1º dica – Escolher o nicho

Após criar o canal é necessário escolher a área (nicho) ao qual ele irá pertencer e gerar conteúdos significativos. Essa é a parte mais fácil e, muito provavelmente, no momento da criação do canal a pessoa já tem esse tema em mente, pois é o motivo pelo qual o canal foi criado. Exemplos de nicho: culinária, games (pode ser um jogo em específico), humor (stand up), música (cover), instrumentos (violão, teclado), espanhol (aulas).

2º dica – ensinar algo

Outra dica importante refere-se ao fato de o canal não possuir inscritos (ou poucos). Levando-se em consideração este fato, de que adiantaria, por exemplo, fazer uma Live cantando músicas sertanejas? Ninguém (ou quase ninguém) veria, pois não seria notificado a ninguém.

Por isso, no início é super importante resolver os problemas das pessoas, fazer vídeos explicativos, tutoriais de como fazer algo. Se um canal é do nicho de tecnologia/internet, deve-se fazer vídeos que tirem as dúvidas de “como criar um canal do YouTube”, “como fazer uma conta no Instagram”, “como mudar o nome do meu canal no YouTube”, dentre outros.

Essas tutoriais devem pertencer ao nicho, ou não extrapolar muito para fora dele. Em um canal de música, os vídeos citados acima não corresponderiam a essa área, e o que se pretende com essa técnica é conseguir seguidores fixos, que tenham interesse no nicho, inscrevam-se e continuem acompanhando os futuros vídeos no canal.

Esses vídeos explicativos serão a porta de entrada para os usuários encontrarem o canal, gostarem do conteúdo e  se identificarem com a área que ele aborda. Desse modo, surgiram os primeiros inscritos, e com o tempo o canal passará a focar na geração de conteúdo ao qual realmente é voltado, pois já haverá quem possa visualizá-los.

Os youtubers iniciantes se equivocam nesse início ao pensarem que é fundamental a postagem recorrente, diária de vídeos. Porém o foco inicial deve voltar-se para a qualidade e não necessariamente para a quantidade.

3º dica – pesquise os temas das tutorias

Tendo, desse modo, percebido que o melhor modo de começar o canal é ensinando os outros a fazer algo, tirando suas dúvidas, agora deve-se procurar quais são essas perguntas que devem ser respondidas.

O modo mais prático e simples para fazer isso é simplesmente digitar a palavra-chave do canal na barra de pesquisa do próprio YouTube. Ao fazer isso, aparecerão todas as pesquisas feitas com aquela palavra. Mas como o intuito inicial é ensinar algo, deve-se colocar “como- palavra-chave”, pois desse modo aparecerão diversas perguntas de como fazer algo relacionado a essa palavra.

Caso uma pessoa crie um canal sobre celulares, como configurações, concertos, atualizações, etc. basta ele inserir no buscador “como- celular”, e assim surgirão diversas perguntas feitas sobre isso.

Desse modo, basta ele escolher uma das perguntas pesquisadas que surgiram, tais “Como descobrir a senha do wifi conectado no seu celular”, “como conectar o celular na TV”, “como ter 2 WhatsApp no mesmo celular” e criar um vídeo explicando como fazer, pois há pessoas que têm interesse nesses assuntos.

4º dica – faça as otimizações de SEO

SEO é uma sigla da expressão em inglês Search Engine Optimization, e significa Otimização para Mecanismos de Busca. E é uma junção de técnicas que visam otimizar o posicionamento de um artigo, site, blog, etc. quando se realiza uma pesquisa no buscador.

Se alguém pesquisar no Google sobre a história do Brasil, aparecerá milhões de artigos falando sobre o tema. Mas a pessoa que pesquisou acessará poucos ou apenas um ou dois e já terá conseguido o que queria. Por isso, ao escrever um artigo, é super importante buscar estar na primeira ou nas primeiras páginas (através de técnicas de escrita, como trabalhar o uso de palavras-chave), para aumentar a possibilidade de um leitor o encontrar, já que quase ninguém vai à vigésima página disponível escolher um artigo.

Algoritmo

No YouTube não é muito diferente, e é necessário fazer otimizações para alcançar boas posições nos rankings de pesquisa. Nessa plataforma há o chamado “algoritmo” que é o robô responsável por tudo que ocorre, como recomendações e posicionamento dos vídeos.

Quase tudo gira em torno das palavras-chave, então após selecionar o tema do vídeo e realizar a gravação, é crucial trabalhar essas palavras no título e na descrição ao realizar a postagem.

Caso crie um canal de culinária, e queira fazer um tutorial de como fazer feijão, uma maneira simples de encontrar algumas palavras chaves é colocar a pergunta no buscador do YouTube.

Após fazer isso, já é possível coletar algumas palavras-chave a mais, além de feijão, como “fácil”, “gostoso”, “rápido” e “caldo grosso”. Outra opção, bem mais detalhada, é através do planejador de palavras-chave do Google. E a partir daí escolher uma boa maneira de colocar essas palavras no título e descrição.

Título: “[PASSO A PASSO] Como fazer feijão fácil e com caldo grosso.

Descrição: “Nesse vídeo vou te ensinar como fazer um feijão gostoso e com caldo grosso, de um modo rápido e fácil.

Quem ainda não sabe como fazer feijão, acha que é difícil e tem medo de errar na hora do preparo ou deixar o caldo fino e sem muito sabor.

Mas, na verdade, é tudo muito simples, e em pouco tempo você fará um feijão gostoso para comer com seus amigos e familiares.

Se você gostou do modo como ensino a fazer feijão, já curte o vídeo, se inscreva no canal e ative o sininho para não perder nenhuma das minhas dicas e receitas. Obrigado”.

No título é importante colocar uma palavra chamativa no início, e por se tratar de uma tutorial para iniciantes, a expressão “passo a passo” mostra que será uma explicação com muitos detalhes.

Na descrição, é importante trabalhar as outras palavras encontradas, além de fazer uma chamada, já pedindo para as pessoas que assistirem o tutorial se inscreverem no canal.

Como monetizar o canal do youtube

Para começar a ganhar dinheiro com o canal do YouTube é preciso monetizar o canal. Antes, é possível fazer parcerias ou buscar patrocínios por conta própria, fazendo anúncios para uma empresa ou marca em troca de bens ou serviços.

Para monetizar o canal, é necessário que ele seja aceito no programa de parcerias da plataforma, e assim começar a gerar receita através das visualizações dos vídeos, pois são elas que geram a renda e não o número de inscritos que o canal possui.

Para ser aceito como parceiro do site, existem duas regras desde 2018, que são os de possuir 1000 inscritos no canal e 4000 horas de tempo de exibição nos últimos 365 dias, além, é claro, de respeitar todas as diretrizes e políticas da plataforma.

Desse modo, ao criar o canal, basta gerar um bom conteúdo, esperar bater os requisitos e entrar com um pedido de monetização. O processo de análise é feito manualmente pelos responsáveis do site, que darão uma resposta via e-mail de aceitação ou negação da proposta.

Processo de um mês

Esse processo dura em média um mês, mas pode demorar bem mais que isso também, e é feito baseado nos conteúdos dos últimos 365 dias. Após a resposta, se for afirmativa, o canal passará a ser monetizado, já se for negativa (devido a política e diretrizes), tudo o que resta é continuar trabalhando e gerando conteúdo para futuramente submeter-se a uma nova análise.

A possibilidade dessa nova revisão se dá por que esse número de dias refere-se aos últimos. Então se um canal é submetido a uma análise no dia 30 de março de um ano qualquer, e esse pedido vier negado, basta gerar novos conteúdos e fazer um pedido, por exemplo, no mês de maio.  Fazendo isso, os últimos 365 dias a serem contados já serão diferentes, e já é possível que a resposta seja positiva.

Apesar dessa exigência, caso um canal consiga bater os requisitos de número de inscritos e tempo de exibição, em menos de um ano (365 dias), já é possível realizar o pedido de análise para monetização.

VEJA TAMBÉM: Tik Tok: aprenda como ganhar visualizações e seguidores em 30 dias

4.3/5 - (3 votes)
4.3/5 - (3 votes)
 

1 Comentário

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -