HomeTudo SobreBlack Friday 2021: saiba quando será e como fazer as melhores compras

Black Friday 2021: saiba quando será e como fazer as melhores compras

-

Existem muitos eventos importantes no decorrer do ano o qual grande parte da humanidade fica esperando ocorrer, como a Black Friday.

Mas, diferente dos demais grandes eventos que são tão aguardados entre as pessoas, ela é um fenômeno mercadológico.

Isso porque, seja o Natal, o Ano Novo, a Páscoa ou qualquer outra data comemorativa existem por motivos simbólicos.

Enquanto ela existe por motivações de movimentação do mercado e estímulo de compras.

Mas, isso não significa que seja menos especial ou tenha menor importância entre as pessoas.

- Continua Depois da Publicidade -

Na verdade, a Black Friday é uma ótima oportunidade para aqueles que desejam comprar algum produto por um preço mais barato.

Isso porque, seja no dia da Black Friday, ou nos períodos próximos à data, muitas lojas e outros estabelecimentos reduzem os preços de seus produtos.

E a única finalidade é conseguir fazer o máximo de vendas possível. Muitas coisas contribuem para que isso ocorra.

Seja o marketing muito bem planejado e explorado por diversas formas de mídia, os preços baixíssimos ou o trabalho que é feito para tornar esse um evento quase que cultural, concomitando num fenômeno de compras de escala global.

E, diferente de tudo que já se viu na história,  consegue gerar faturamentos bilionários mesmo sem ser uma celebração.

E, como será possível ver neste artigo, isso molda completamente o comportamente, tanto dos consumidores quanto dos lojistas e varejistas.

Portanto, para saber como fazer uma compra, sua história e muito mais, o texto abaixo contém várias informações pertinentes sobre o assunto.

Black Friday: como surgiu

Assim como muitos dos eventos que possuem uma data especial, não se sabe muito bem ao certo quando ou como surgiu.

- Continua Depois da Publicidade -

Mas, uma coisa é fato: essa teve seu início nos EUA. Isso porque o evento de compras massivas costumava acontecer após o dia de ações de graças.

Mas, especula-se que esse tipo de evento de compras, onde várias pessoas concorrem entre si para fazer a melhor aquisição, começou nos anos 90.

Alguns acreditam que teve seu início por meio da nomenclatura que foi dada por agentes de segurança pública do estado da Filadélfia, que precisavam conter multidões de pessoas.

Isso porque, como os preços dos produtos após o Dia de Ação de Graças eram muito mais baratos, as pessoas entravam em uma grande euforia e causavam danos aos locais.

E como sempre ocorreu em uma sexta-feira, o dia ficou conhecido como “Sexta-feira negra”, devido ao clima tenso que pairava sobre as compras.

Mas, apesar dessa ser uma das versões da história de como surgiu a Black Friday, existem muitas outras.

Entretanto, essa é a que mais se aproxima da maneira com que esse evento funciona atualmente.

O que acontecia, basicamente, era que após essa comemoração estadunidense de ação de graças, os preços dos produtos caiam muito para que as pessoas pudessem fazer suas compras para o Natal.

- Continua Depois da Publicidade -

Ou seja, desde o seu princípio surgiu como uma grande movimentação de compras.

E por mais que a nomenclatura não tenha surgido pelos lojistas, varejistas e afins, o termo acabou se tornando uma febre.

Portanto, hoje esse grande evento que tomou proporções globais se chama de Black Friday justamente por continuar se tratando de um grande movimento de compras.

Só que dessa vez, ao invés de ser somente em lojas físicas, como era nos anos 90 pelos EUA, a Black Friday acontece também pela internet.

black friday
Não se sabe ao certo quando a Black Friday surgiu nos EUA, mas no Brasil foi em 2010.

Black Friday na internet

Atualmente, a maioria dos consumidores brasileiros preferem fazer compras pela internet ao invés de ter que ir até o local de compra.

Só no ano de 2020 o valor arrecadado  no Brasil foi de quase 7 bilhões de reais.

Isso porque a data gerou uma média de mais de 10,9 milhões de pedidos.[

Ou seja, a Black Friday se faz um sucesso no Brasil até mesmo na internet.

Mas, vale lembrar que as compras online se intensificaram bastante devido à pandemia, enquanto a Black Friday ocorria em território brasileiro muito antes.

Mas, para comentar sobre esse assunto, haverá uma seção exclusiva abordando a Black Friday no Brasil.

Enfim, retomando, os produtos mais procurados na Black Friday do Brasil foram do ramo de perfumaria e cosméticos.

Só que, ao mesmo tempo que é uma ótima oportunidade para os consumidores, ela deve ser algo muito bem planejado pelos lojistas para que não saiam no prejuízo.

Muitos sites, durante a Black Friday, principalmente de lojas de pequeno e médio porte, acabam sofrendo com uma lucratividade menor por tentar se equiparar à concorrência de varejistas ou grandes lojas.

Por isso, para aqueles que possuem uma loja virtual, o ideal é que o planejamento para ter uma Black Friday mais lucrativa comece meses antes do evento.

Afinal, o número de compras virtuais tende a crescer cada vez mais se equiparado ao evento ocorrido nos anos anteriores.

E para que os “dois lados da moeda” saiam ganhando, é preciso planejamento e conhecimento.

Tanto para os compradores, que precisam saber como comprar um bom produto por um bom preço, quanto para os lojistas que precisam manter a lucratividade sem perder volume de vendas.

Como escolher um bom produto na Black Friday

Muitas pessoas acreditam que por fazerem suas compras no período da Black Friday estão saindo em vantagem, quando comparam a compras feitas em outras épocas do ano.

Todavia, assim como todo grande movimento de compras, como o Natal ou datas comemorativas tais como o Dia dos Pais ou Dia das Mães, esse evento pode ser negativo para alguns consumidores.

Tanto para aqueles que compram pela internet quanto para aqueles que compram presencialmente, existem alguns fatores que podem atrapalhar o que seria uma boa compra.

Portanto, para que os leitores evitem fazer más compras nas próximas Black Fridays que estão por vir, aqui estão algumas dicas.

A primeira dica,é provavelmente a mais importante, é que o consumidor se questione, antes de mais nada, se a compra que está fazendo é por mera compulsão ou por necessidade.

Por mais que isso pareça uma dica questionável, quando se trata desse evento de compras, é pontualmente necessária.

Isso porque devido aos preços baixos ou a idealização de que esse evento traz muitas promoções, a Black Friday leva muitas pessoas a fazerem uma compra sem precisarem do produto e acabam se endividando por algo que nem mesmo usam.

E por mais que a Black Friday seja um momento de fazer compras, é preciso que se questione se a compra terá alguma serventia.

A segunda dica para fazer uma boa compra na Black Friday é que se pesquise bastante os preços entre as várias lojas que oferecem um mesmo produto.

Isso porque muitas lojas acabam oferecendo promoções que podem ter preços muito mais caros do que outras.

Querendo ou não, comprar um produto mais caro do que se poderia comprar significa sair em desvantagem.

E ninguém gosta de sair em desvantagem, principalmente quando se trata de fazer compras.

Enfim, a terceira dica que se pode dar sobre fazer uma boa compra na Black Friday é que caso a compra esteja sendo feita por meio da internet, é interessante que seja feita em um site de confiança.

Afinal, muitos golpistas criam falsas ofertas ou até mesmo sites de venda com preços muito mais baixos do que o restante do mercado para conseguir atrair clientes e aplicar golpes.

Fora que muitos sites, não necessariamente falsos, acabam falhando na entrega de produtos ou atrasando os pedidos.

Por via das dúvidas, o melhor a se fazer é acessar o Reclame Aqui e pesquisar se a loja na qual se está comprado é de confiança ou não.

black friday

Quais são os produtos mais vendidos na Black Friday?

Antes de mais nada, vale frisar que a Black Friday é um dos eventos mais importantes para a economia do Brasil e de muitos países.

Muitas pessoas aguardam o ano inteiro para fazerem suas compras no dia da Black Friday ou nas datas em torno desse evento.

Isso porque, de uma forma ou de outra, muitas pessoas acabam por concluir que na Black Friday aquele produto que tanto sonham em possui pode ser adquirido por um preço mais baixo.

Seja o celular dos sonhos, o eletrodoméstico que se precisa em casa, uma roupa de marca ou um bom perfume, muitos produtos são adquiridos nesse evento.

Mas, entre todos os produtos que são comercializados por preços mais baixos  durante a Black Friday, existem alguns que se destacam mais em número de vendas.

E, por mais que conhecer esse fato não mude muito para aqueles que são consumidores, pode ser um grande diferencial para os vendedores.

Dessa maneira, sabendo quais são os produtos mais vendidos durante a Black Friday, é possível fazer um bom planejamento para entregar boas ofertas e continuar na lucratividade.

Portanto, aqui estão alguns dos produtos mais comprados durante a Black Friday, com base em estimativas feitas nos últimos anos de Black Friday.

Em primeiro lugar, os campeões da lista são os Smartphones. E, certamente, isso se explica pelo fato de que todos querem ter um bom celular como o Iphone XR.

Mas, como seus preços costumam ser bem caros, a Black Friday é uma ótima oportunidade para adquirir esse sonho de consumo.

Em segundo lugar, alguns dos produtos mais adquiridos neste evento são os eletrodomésticos.

Os eletrodomésticos representam cerca de 30 % dos produtos que são vendidos na Black Friday.

E, outra vez, isso se explica pelos preços baixos que tornam os produtos mais propensos de serem adquiridos do que em outras épocas do ano.

Como lucrar com a Black Friday sem ser lojista

Esse talvez seja o questionamento de muitas pessoas que conhecem a Black Friday e sabem que existe a possibilidade “fazer dinheiro” com esse evento.

Por isso, aqui estão algumas dicas para que aqueles que desejam ter lucratividade com a Black Friday consigam fazer isso.

Começando pela primeira dica: compre produtos mais baratos para vendê-los posteriormente por um preço de mercado.

Mesmo que isso pareça uma má ideia, já que todos possuem acesso aos preços baixos da Black Friday, na verdade isso é um pensamento empreendedor.

Seguindo uma lógica de que nem todas as pessoas fazem compras na Black Friday, mas que essas mesmas pessoas podem, posteriormente, buscar por produtos que estiveram na promoção durante esse evento, comprar produtos mais baratos para vendê-los mais caro é algo esperto.

Enfim, outra boa dica é buscar pelos produtos mais comprados na Black Friday.

Dessa forma, quando o evento passar e, posteriormente se desejar ter uma lucratividade sobre esse produto, a tendência é que a grande procura pelo mesmo continue.

Muitas pessoas compram Iphones na Black Friday, por exemplo, para vendê-los posteriormente.

E para auxiliar na venda, basta vender o produto por um preço mais caro do que se comprou, só que mais barato do que o restante do mercado está vendendo.

Dessa forma se torna possível se destacar entre os demais vendedores e lojistas que oferecem o mesmo produto.

Por fim, mas não menos importante, é que se use o cartão de crédito para fazer compras na Black Friday.

Por mais que isso pareça uma dica adversa à lucratividade, hoje muitas pessoas conseguem lucrar com seus cartões de crédito.

Isso porque muitos deles oferecem cashback e até mesmo sistemas de bonificação que permitem acumular milhas de viagem ou produtos em troca de pontos.

E, para aqueles que estão inteirados sobre o assunto sabem que hoje em dia é possível vender milhas, assim como vender esses produtos que foram adquiridos por meio de pontuações do cartão.

black friday
É possível lucrar na Black Friday sendo um comprador.

Black Friday é uma farsa?

Muitas pessoas insistem na ideia de que a Black Friday é uma farsa e que é um momento no qual as lojas se aproveitam dos consumidores.

E, infelizmente, isso é de alguma forma uma meia verdade que pode ser confirmado por diversos aspectos.

Primeiramente, começando pelo fato de que muitas lojas inflam os preços dos produtos no decorrer do ano ou em momentos antes do evento para que depois reduzam o preço e o façam parecer mais barato.

De alguma forma ou de outra, isso pode ser caracterizado como propaganda enganosa, mesmo que as lojas tenham autonomia sobre os preços dos produtos.

Afinal, qual é o sentido de propagar a ideia de que existem produtos mais baratos do que no restante do ano sendo que eles só estão em seus preços comuns?

Mas, para a felicidade dos consumidores, não são todas as lojas que agem com essa falta de integridade.

Todavia, para evitar esse tipo de enganação, o mais interessante é acompanhar um produto durante o decorrer do ano para conhecer suas variações de preço.

Enfim, outro aspecto que acaba fazendo com que a Black Friday possa ser caracterizada como uma farsa é o fato de que muitas promoções ficam escondidas em sites e lojas físicas.

Por mais que a ideia por trás da Black Friday seja conseguir consumir produtos mais baratos, por parte dos consumidores, muitos acabam saindo em desvantagem quanto a isso.

E principalmente pelo fato de que as lojas oferecem dois produtos semelhantes, um por um preço mais caro que o outro, ofuscando o produto mais barato.

Ou seja, mais uma vez fica claro que a Black Friday pode acabar sendo um momento negativo para o consumidor brasileiro.

Mas, ressaltando outra vez que não são todas as lojas que agem com esse tipo de conduta com a finalidade de tirar vantagem sobre os consumidores.

Além disso, reclamações sobre esse tipo de atitude dificilmente ocorrem nos EUA, onde a Black Friday é levada a sério pelas lojas.

Então, dizer que a Black Friday é uma farsa se torna uma meia verdade porque muitos dos problemas apresentados aqui acontecem, em sua maioria, no Brasil.

Black Friday no Brasil

No Brasil, a Black Friday começou a acontecer de forma um pouco mais tardia do que nos EUA.

Com mais precisão de datas, a Black Friday começou a acontecer no Brasil no dia 28 de novembro de 2010.

Nessa primeira edição do evento, diversas lojas varejistas se reuniram para dar início a ideia de Black Friday no país.

Três anos após o início da Black Friday no país, o faturamento do evento ultrapassou a casa dos 760 milhões apenas com vendas pela internet.

E isso já foi um grande indício de que os consumidores brasileiros estavam migrando para um comportamento de consumo digital.

Então, no ano seguinte o faturamento aumentou em 250 milhões de reais somente com vendas pela internet.

Ou seja, desde essa época, a Black Friday vem sendo um grande movimento comercial para a internet no Brasil.

Com isso, várias ferramentas para garantir a ética das lojas foram criadas, como por exemplo a Câmara e-net.

Além disso, muitas lojas foram credenciadas para que participassem da Black Friday seguindo um código de ética.

Muito disso se deu pelo fato de que algumas fraudes quanto aos preços e sites falsos passaram a ocorrer durante a Black Friday no país.

Os anos de 2016 e 2017 geraram um faturamento semelhante de 2.1 bilhões de reais, o que fugiu um pouco das expectativas de faturamento das lojas.

Mas, ainda assim, foram valores muito grandes se comparados aos resultados anteriores do evento no país.

Desde então muitos aspectos mudaram em torno do evento da Black Friday no Brasil.

Hoje em dia existem muitas lojas que fazem uma antecipação da Black Friday e até mesmo estendem pelo mês de novembro inteiro os valores promocionais.

Mas, infelizmente, dentro do Brasil ocorrem muitas fraudes e propagandas enganosas no período da Black Friday, contrariando totalmente a ideia de benefício ao consumidor.

Mitos sobre a Black Friday

Assim como muitos eventos importantes no decorrer do ano, alguns mitos giram em torno da Black Friday.

Para começar, o primeiro mito que muitas pessoas propagam é que os preços da Black Friday são mais baratos durante a madrugada.

Bom, aparentemente não há nada que comprove que isso seja verdade, e muito menos segue alguma lógica.

Mas, se for possível explicar isso de alguma forma, é por meio do fato de que muitas pessoas entram nos sites que participam da Black Friday durante a madrugada da sexta para conseguir adquirir os melhores custo-benefício.

E isso acaba ocasionando no mito de que os produtos são mais baratos durante a madrugada, quando na verdade eles só se esgotam nas primeiras horas da madrugada de sexta por serem mais baratos.

Outro mito que gira em torno da Black Friday é que essa é a melhor época para se comprar produtos no ano.

De fato, a Black Friday apresenta muitos descontos em produtos que atraem diversos consumidores a fazer compras na data.

Mas, existem várias outras épocas do ano em que certos tipos de produto podem apresentar preços melhores ao consumidor.

Enfim, outro mito em torno da Black Friday é que é a data mais importante para o comércio para o Brasil.

Na verdade, a ABCom constatou que o Natal consegue arrecadar muito mais dinheiro do que a Black Friday em si.

Portanto, isso faz com que o Natal seja a data mais importante para o comércio no Brasil.

Por fim, outro mito em torno da Black Friday é que é melhor fazer compras online do que ir até as lojas.

Em partes, isso é um tanto quanto uma verdade. Mas, isso pode variar muito de acordo com lojas, as taxas que cobram para entrega e outros aspectos.

Portanto, não tem como afirmar isso com tanta certeza sem antes colocar algumas condições para definir o que seria “melhor”.

Black Friday antecipada

Com a disseminação do fenômeno da Black Friday no Brasil,muitas lojas começaram a executar uma estratégia de antecipação da Black Friday.

Apesar de não seguir uma lógica de acordo com o evento, que supostamente é para acontecer numa sexta feira específica de novembro, isso é totalmente normal de se ver hoje em dia.

Grandes lojas varejistas fazem esse tipo de coisa, como a Americanas e a Magazine Luiza, por exemplo.

A ideia por trás da Black Friday antecipada é simplesmente antecipar o evento para atrair mais consumidores para fazerem suas compras.

Antes de mais nada, vale frisar que isso não é algo que pode oferecer mais ou menos benefícios aos consumidores.

Entretanto, é algo que pode beneficiar muito as lojas e os comerciantes que adotam a estratégia da antecipação.

Isso pelo fato de que a partir desse tipo de estratégia é possível adiantar a intenção de compra dos clientes e conseguir fazer com que não comprem da concorrência.

Fora que essa também é uma oportunidade para os comerciantes de conseguirem lucrar por mais tempo com promoções da Black Friday.

Afinal, além de vender para diversos consumidores antes do período da Black Friday, é possível vender durante a data estipulada para o evento, que no caso é na última sexta do mês de novembro.

Outro aspecto positivo para as lojas é que antecipar a Black Friday pode contribuir para evitar congestionamentos no site.

Esse é um problema enfrentado todos os anos, tanto pelos consumidores quanto pelas lojas.

Portanto, uma boa estratégia a ser tomada pelas lojas para evitar que as pessoas sejam impedidas de comprar em seu site é antecipando esse evento.

Isso equilibra o fluxo de pessoas visitando o site e faz com que ambos os lados saiam ganhando nesse evento comercial.

black friday

Quando será em 2021 e o que é Semana do Brasil

Assim como nos demais anos, a Black Friday ocorrerá na última sexta-feira do mês de novembro.

Ou seja, esse evento acontece um mês e um dia antes do Natal, que é uma das datas que mais move o comércio no país.

Enfim, falando um pouco mais sobre datas comerciais no Brasil, pelo fato de que o mês de setembro não possui nenhuma data promocional, foi-se criado uma.

Trata-se da Semana do Brasil, que serve para movimentar o comércio no mês de setembro que quase não arrecada dinheiro dentro dessa área da economia.

O que acontece é que, diferente da Black Friday, o comércio pode estipular quais serão os preços dos produtos de acordo com as datas.

Ou seja, é um momento de promoções exclusivas de acordo com respectivas datas, e não apenas uma como é na Black Friday.

Nessa data promocional, só no ano de 2020, que foi quando foi criada, mais de 14 mil lojas brasileiras decidiram aderir à ideia.

A data em que ocorre a Semana do Brasil é entre os dias 2 e 12 de setembro. 

Então, assim como na Black Friday, vale a pena ficar sempre inteirado sobre os descontos oferecidos.

Uma das principais participantes da Semana do Brasil é a Magazine Luiza, que é uma das grandes lojas varejistas do país.

Durante essa semana promocional, diversos produtos de todos os tipos tem seus preços reduzidos drasticamente na Magalu, assim como em outras lojas.

Outra grande loja que participa da semana do Brasil é a Americanas, que também lidera dentro do ramo das varejistas.

A Americanas oferece ofertas exclusivas, tanto em seu site quanto em suas lojas.

Melhores lojas para se comprar

No final das contas, comprar produtos na Black Friday só tem como finalidade conseguir bons descontos.

Mas, para além disso, comprar na Black Friday precisa ser algo seguro, além de vantajoso.

Afinal, nada pior do que comprar um produto e não consegui-lo ter em mãos e, ainda por cima, não conseguir reembolso.

Enfim, o fato é que ninguém gosta de sair prejudicado ao fazer compras pela internet.

Portanto, para que os leitores saibam quais são as melhores lojas para se comprar na Black Friday, aqui estão algumas que foram selecionadas a dedo de acordo com pesquisas e os critérios do Reclame Aqui.

Começando por essa que é uma das maiores varejistas do país, a Magazine Luiza.

Além de contar com um site muito bom, essa loja possui um app que atende muito bem as necessidades dos clientes.

Além disso, na Black Friday muitas promoções que possuem preços realmente abaixo do convencional ficam a disposição do consumidor.

Fora isso, a loja oferece a possibilidade de parcelamentos e garantias, que são outro aspecto positivo para os consumidores.

Enfim, uma outra boa loja para se comprar produtos é nas Casas Bahia.

Nessa outra grande varejista é possível encontrar eletrodomésticos, móveis e muitos outros produtos por um ótimo preço e com a garantia de uma loja que está há muitos anos no ramo varejista.

Ou seja, além de possibilitar que compras baratas e com parcelas sem juros sejam feitas, as Casas Bahia oferecem segurança na compra.

E isso pode ser considerado um dos maiores diferenciais que uma loja pode oferecer aos consumidores, visto que existem muitos scams.

Por fim, a última recomendação de loja é a Centauro que oferece diversos produtos esportivos de várias marcas por preços muito bons durantee.

Outro aspecto positivo sobre essa loja é que oferece cashback aos seus consumidores. Portanto, ponto para a Centauro!

As melhores lojas da Black Friday são aquelas que oferecem segurança, bons produtos em estoque e bons preços.

Conclusão

Por meio desse artigo foi possível esclarecer muitos aspectos sobre, esse fenômeno comercial tão importante para a economia.

Seja no Brasil ou nos EUA,  se tornou parte do ano de seus cidadãos e um ótimo momento para fazer compras.

Portanto, ao discutir sobre a validade de fazer compras nesse evento, é possível afirmar que é sim um momento em que vale muito a pena esperar para comprar produtos.

E caso o leitor queira seguir os conselhos que foram dados neste artigo, com certeza muitas frustrações poderão ser evitadas quando fizer suas compras.

Enfim, antes de chegar a última sexta feira de novembro, nada melhor do que passar pelo Flame e conferir novamente esse texto para ficar inteirado sobre e fazer as melhores compras.

A Black Friday é um dos momentos mais esperados do ano pelos consumidores.

VEJA TAMBÉM: Feliz aniversário: frases e dicas para a melhor festa

 

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -