HomeSaúdeFimose: o que é, tipos e fotos antes e depois da cirurgia...

Fimose: o que é, tipos e fotos antes e depois da cirurgia de fimose

-

De forma sintetizada, a fimose ocorre quando o prepúcio do pênis (pequena pele responsável por cobrir a parte da cabeça peniana) não pode ser puxado para trás ou para os lados. O diagnóstico pode trazer uma série de consequências na vida de quem sofre com a condição, principalmente a dificuldade em manter a auto estima durante relações sexuais e dores durante as relações.

Em alguns casos, o homem que sofre com a fimose pode ter sangramentos no local e até mesmo dificuldade para limpar a região.

Uma história bastante comum é sobre o Luís XVI de França que teve algumas dificuldades para engravidar a rainha Antonieta devido a isso. E, como consequência, o público começou a se revoltar porque queria o nascimento de um pequeno príncipe, fruto das relações entre o casal. 

Fimose o que é?

Como dito anteriormente, a fimose acontece quando a pele da região peniana não pode ser movida. E, por isso, o caso não pode ser confundido com o excesso de pele, que é bastante comum em alguns homens (o excesso de pele não implica, necessariamente, em não conseguir mover a pele do local). 

Não existe uma cura que pode ser obtida através de medicamentos. No entanto, atualmente os médicos já desenvolveram uma cirurgia utilizada para remover a fimose sem sofrer com dores. Felizmente, o procedimento não deixa efeitos colaterais na vida sexual. 

Pode prejudicar?

- Continua Depois da Publicidade -

A fimose pode prejudicar o indivíduo durante as suas relações sexuais ao ter mais dores para se relacionar, mesmo que a região esteja lubrificada. E, além disso, outro ponto que deve ser salientado é que a fimose pode causar a diminuição da auto estima masculina acompanhada com ejaculação precoce. 

Fimose: tipos e causas

Atualmente, os médicos da área classificam a fimose em dois tipos, sendo o mais comum que é a fisiológica que está presente desde o nascimento e a secundária, que pode surgir após algum quadro de infecção ou qualquer tipo de traumatismo. No caso da secundária, as causas podem ser as mais variadas e costumam  aparecer com mais frequência durante a adolescência. 

Uma das principais causas da fimose na vida adulta é o câncer de pênis – que pode ser ocasionado após a falta de higiene no local e até mesmo por questões genéticas. 

Infecções graves na região peniana também podem estar na lista de causas pelo homem adulto desenvolver o excesso de pele sobre a glande. 

Na vida adulta, os principais impactos não estão somente no momento de urinar e no cheiro desagradável, como também para ter relações sexuais com homens ou com mulheres. É comum sentir dores e dificuldade em manter a ereção, o que pode prejudicar a autoestima masculina. 

Fimose Infantil: sintomas e causas

A fimose infantil deve ser tratada para impedir que infecções apareçam na região e intensifiquem o problema. Existem vários sintomas que podem ser sentidos por meninos de 01 até 13 anos, em média, que sofrem de fimose infantil: 

  • O sintoma mais tradicional, que é a dificuldade de expor a glande peniana;
  • Dor no momento de se masturbar; 
  • Assaduras e cicatrizes nas regiões da genital; 
  • Sangramentos e inchaços; 
  • Secreção e urina com mal cheiro, que podem ser acompanhadas de dores.

Uma das causas mais comuns da doença aparecer durante a infância é que o menino pode apresentar uma pele em maior volume para proteger a glande, que ainda é muito sensível. No entanto, essa glande acaba se fixando sobre a pele, ocasionando na dificuldade de urinar e de ter relações na vida adulta. O adolescente pode começar a sentir desde cedo os impactos ocasionados por essa fixação. 

Para diagnosticar a criança que sofre com fimose, basta analisar se o prepúcio peniano se retrai facilmente, o diagnóstico deve ser realizado por profissionais especializados. Um adulto não pode tocar uma criança ou adolescente para analisar a situação. 

- Continua Depois da Publicidade -

De acordo com o Ministério da Saúde, aos 3 anos já é esperado que ao menos 50% dos meninos consigam retrair a pele na região peniana e, com os 17 anos, esse número já representa um salto para cerca de 99%. 

Leia também: Medir a temperatura corporal: Quantos é febre em adulto e criança?

Como a fimose sai naturalmente?

De acordo com especialistas no assunto, existem ao menos três tipos de tratamento para acabar com a fimose. No entanto, não são todas naturais. A primeira forma de acabar com a fimose é a prática de masturbação. Apesar da dor, o procedimento deve ser realizado aos poucos e sem força para evitar o aparecimento de sangramentos na região. A masturbação é uma alternativa para os adolescentes que querem acabar com a fixação da pele na glande. 

Outra alternativa para que a fimose saia é a cirurgia. O valor da cirurgia pode variar de acordo com o médico e a forma de pagamento. De acordo com o portal Saúde Zelas, o valor médio de cada cirurgia no Brasil pode ir de R$ 2 mil até R$ 4 mil + o tempo em que for necessário permanecer no hospital recebendo os atendimentos de recuperação. 

A operação costuma ser realizada tradicionalmente pelos grupos de judeus e é uma tradição antiga do grupo que mostra, além de aspectos relacionados à religiosidade, mais higiene. 

Por fim, as pomadas com corticóides com propriedades anti-inflamatórias podem ajudar a diminuir as  dores  que são causadas pela fimose. Elas podem ser utilizadas tanto por adultos quanto por adolescentes. 

Cirurgia: antes e depois

Abaixo, a equipe do Flame Content deixou algumas fotografias que podem mostrar o antes e o depois de uma cirurgia de fimose.

Fimose - Dr. Felipe Delgado

Cirurgia de fimose infantil: antes e depois

- Continua Depois da Publicidade -

Veja, abaixo, fotografias que podem mostrar uma cirurgia de fimose. 

FIMOSE: DICAS E CUIDADOS APÓS CIRURGIA

Fimose Causas - Saiba Tudo, O Que É, Tratamento e Dicas

Fimose - Instituto de Urologia Natal

Postectomia: o que é?

De forma sintetizada, a postectomia é a cirurgia realizada para retirar a fimose, tanto crianças quanto homens maiores de idade podem realizar a operação. E, além de ser uma forma de elevar a auto estima e acabar com problemas relacionados ao cheiro ruim e dificuldade de ter relações sexuais, a operação pode contribuir para a diminuição dos riscos de contrair HPV, gonorreia ou HIV.

O indicado, neste caso, é ficar ao menos um mês sem relações sexuais para se recuperar. Vale salientar, além disso, que o preço médio para realização do procedimento pode chegar a mais de R$ 4 mil, como dito anteriormente.

Um dos riscos durante a operação é a possibilidade de sangramento. No entanto, isso pode ser corrigido logo nas primeiras semanas com uma boa cicatrização.

O que fazer se romper o freio do prepúcio? 

Homens que sofrem com fimose podem ter o prepúcio rompido, seja através da masturbação ou até mesmo pela relação sexual na vida adulta (com muita intensidade). Existem alguns sinais que podem mostrar que a fimose foi rompida, tais como: 

  • Dor em excesso na região peniana; 
  • Sangramentos na região em que está localizada a pele; 
  • Inchaço acima do normal. 

Existem algumas dicas que podem auxiliar no processo de cicatrização, como é o caso de lavar bem a região com sabão neutro, de preferência de coco. Além disso, é importante evitar cuecas ou roupas que abafam muito a respiração da pele no local. Prefira alternativas que permitam a troca de calor.  O indicado, para evitar que haja alguma infecção na região e intensifique a dor, é  ir ao médico. O médico poderá recomendar pomadas que são indicadas para acelerar o processo de cicatrização. 

Leia também: Nomes de bebê: diferentes e criativos para todos os gostos

Como saber se o freio do pênis é curto e quando fazer a cirurgia?

Pode acontecer que os homens, além de ter fimose, ainda enfrentam o frênulo bálano-prepucial curto. Vale salientar, além disso, que ambos os casos possuem características diferentes e não podem ser confundidos. Neste caso, a pele que liga a glande pode ser mais curta que o normal, causando dores ainda mais intensas  durante as relações sexuais. 

Uma das características que podem mostrar que o freio do pênis é mais curto que o normal é quando a glande parece estar sendo constantemente puxada para trás.  O mais indicado, neste caso, é ir em busca de um urologista. O urologista irá recomendar a cirurgia – que pode chegar a R$ 5 mil – e algumas pomadas para evitar que o local enfrente qualquer tipo de infecção durante o processo de recuperação. 

Depois de realizar a cirurgia, os médicos recomendam que o indivíduo fique ao menos duas semanas sem ter relações sexuais para evitar que tenha fraturas na região ou que atarde a recuperação das cicatrizes.

É comum que o tempo  da cirurgia dure menos de 30 minutos, é um procedimento bastante rápido.

Conclusões

Neste artigo, abordamos um pouco mais sobre como funciona a cirurgia para fimose, o que é e quais são os principais sintomas que permitem a identificação. Em alguns casos, a fimose pode estar presente na rotina do paciente desde que é criança e é uma causa genética. Em outras situações, a causa pode ser voltada para  infecções e até mesmo em relação ao câncer de pênis. Muitas vezes, o câncer de pênis pode surgir após a falta de limpeza na região. 

E então, tem mais alguma dúvida sobre o que é fimose e quais são os tipos de tratamentos para a doença? Não esqueça de comentar aqui com a gente o que achou do artigo para que possamos melhorar ainda mais as nossas próximas produções. 

Leia também: Teste de crise de ansiedade: Como testar e saber se tenho este mal

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -