HomeEntretenimentoBBB: saiba tudo sobre, história e vencedores

BBB: saiba tudo sobre, história e vencedores

-

Que o BBB  é um sucesso, isso você já sabe. Todo início de ano é a mesma coisa: milhões de brasileiros ansiosos para conhecer os brothers e sisters da nova edição, já escolhendo os seus favoritos e montando torcidas prontas para fazer de tudo para garantir a vitória (e o prêmio milionário) para o seu participante preferido. Mas você sabe quando e onde surgiu esse formato de reality show?

A ideia do Big Brother Brasil nesse formato que conhecemos surgiu de um livro, um dos romances mais citados do século vinte. Escrita por George Orwell, a obra distópica intitulada de 1984 foi publicada em 1949 e se passa no mesmo ano que lhe dá nome, que, na época em que foi escrito, ainda era um futuro distante.

Na narrativa, o Estado impõe um regime extremamente totalitário onde a sociedade como um todo é vigiada pelo Grande Irmão (Big Brother, em inglês), que é o líder supremo dessa nação (a fictícia Oceânia). Essa vigilância constante se dava por meio das chamadas teletelas. Quem não se adequasse ou pensasse contra o regime, era considerado um criminoso. Interessante, né?

De modo geral, é o que o público faz com os participantes do Big Brother Brasil: vigiam vinte e quatro horas por dia e decidem quais narrativas merecem continuar a concorrer pelo prêmio. Mas, convenhamos, esse “Grande Irmão” é muito mais legal e menos macabro que o original.

Essa obra é tão famosa que não inspirou apenas o famoso reality. Outras obras ficcionais que têm como pauta pessoas sendo vigiadas ganharam notoriedade. Entre elas está a famosa e bem-sucedida franquia de filmes Jogos Vorazes e Withe Bear, episódio da famosa série Black Mirror, O Show de Truman, The Circle, e Bad Wolf, episódio da série Doctor Who.

- Continua Depois da Publicidade -

Leia também: Globo: A história completa da emissora

Como funciona o BBB?

bbb
Créditos: pagar.me


Mesmo quem não assiste o programa, não há ninguém que não saiba do que ele se trata. O BBB se resume no confinamento de um determinado número de participantes dentro de uma casa cenográfica, onde são vigiados vinte e quatro horas por dia, sem nenhuma conexão com o mundo lá fora. Não há chance de se comunicar com ninguém, ou até mesmo entrar na internet ou assistir TV, no entanto, eles podem desistir do jogo a qualquer momento.

Para que o jogo esquente, a cada semana, alguns participantes são indicados ao famoso paredão através de votos pelos próprios amigos ou participantes da casa. O pessoal de casa também pode votar para que saiam do Big Brother Brasil, deixando assim, de ganhar todo o dinheiro que o programa oferece. Além disso, não existe apenas o paredão para que as coisas se mexam dentro da casa. São oferecidas provas de resistência e outros tipos de jogos para eliminar mais alguns participantes ou torná-los líder, anjo ou monstro.

Na primeira edição do BBB, a casa foi construída dentro de 55 dias, em um lugar totalmente isolado nos estúdios da Globo, no Rio de Janeiro. Desde a primeira edição, a casa ainda é a mesma, mas com algumas diversidades, como decoração, cômodos etc. São exatamente 60 microfones e 38 câmeras vigiando os participantes.

É importante saber que, para se inscrever no jogo, é preciso ter no mínimo 18 anos e no máximo 70 anos de idade. Depois da inscrição, há a seleção, é claro, onde os candidatos são anunciados pouco a pouco, dias antes da estreia do programa.

Toda quinta-feira, uma prova dentro da casa é realizada. É a seleção do líder, que ganha algumas vantagens, como por exemplo, não poder ser indicado ao paredão pelos jogadores da casa. O programa é transmitido no horário da noite, porém, durante os intervalos das programações, há chamadas para o conteúdo.

Durante três meses, os telespectadores ficam vidrados nesse tipo de entretenimento. Os participantes precisam permanecer na casa até o fim do jogo, quando, através de votos, o ganhador do programa é escolhido. Os votos podem ser feitos pela internet.

De acordo com o psicólogo Valdeci Gonçalves da Silva, o programa traz pontos positivos para a sociedade, produzindo conteúdo da vida alheia que são semelhantes com a realidade. Ele diz que o BBB não é só um reality show, mas um laboratório.

Regras do bbb

bbb
Créditos: jovempan
- Continua Depois da Publicidade -

O paredão e a eliminação não são as únicas coisas que deixam os jogadores tensos. Toda semana, acontecem provas dentro da casa, e isso acontece até o fim do jogo. A prova mais esperada não só para o público, mas para os jogadores, é a prova do líder, onde quem ganha consegue se imunizar e indicar um participante ao paredão. Há também as provas que precisam de muita resistência, sorte e habilidade, podendo ser disputada sozinho, em dupla, ou em grupo.

Nas sextas e nos sábados, acontece a prova do anjo. O vencedor pode ter contato com a família e um almoço com as comidas preferidas, além disso, pode também imunizar o amigo mais próximo da casa. Ele também deve castigar dois jogadores e nomeá-los como “monstros”, que envolve muitos castigos.

Mesmo com as desvantagens do jogo, como tensão, intrigas e saudade do mundo lá fora, a concorrência para entrar no Big Brother Brasil é bem alta, então muitas vezes, os interessados precisam tentar uma seleção por anos.


Entretenimento


Quem nunca ficou viciado em alguma coisa? Principalmente viciado em um programa de TV. São esses os programas que nos prendem porque ele mostra a realidade, ele mostra pessoas reais em situação que todos nós passamos, seja se apaixonando, conhecendo um ídolo, cozinhando, brigando, perdoando. No fim, talvez essa seja a graça do BBB, ver nós mesmos em uma tela de uma TV.

Um reality show é assistido por alguém que quase não tira os olhos da TV, do celular, ou do computador, de olho no que cada participante está fazendo naquele momento, lavando uma louça, vestindo uma roupa, apenas comendo ou conversando, parando sem fazer nada, isso é o que dá prazer para quem está assistindo, acompanhando.

Acaba com a curiosidade. É uma forma de observar outras experiências e outros tipos de informações que não sabemos, que estamos vendo e conhecendo pela primeira vez.

Passatempo

Ainda que o Big Brother Brasil não faça sentido e não tenha graça ou nada de interessante para oferecer para algumas pessoas, para outras, tem um grande significado. Assistir esse tipo de programa é uma forma de cuidar da vida alheia, de matar a curiosidade.

Causa um sentimento de consumo olhando as pessoas diferentes e iguais a nós expostas daquela forma. Alguns educadores podem confirmar que todas essas sensações é uma característica do ser humano desde que nasceram, característica essa que está sempre pronta para saber como as pessoas estão vivendo e como reagem a determinadas situações.

- Continua Depois da Publicidade -

Dependendo de cada telespectador, ele pode receber um ponto positivo ou um ponto negativo. Isso vai depender da forma como determinado momento é observado, ou seja, será que aquilo pode influenciar quem está assistindo?

Isso com certeza seria um ponto negativo. Se alienar, acompanhar a vida alheia, ser curioso e esquecer do mundo, são coisas que, dependendo de como são usadas, podem trazer negatividade para quem assiste. Entretenimento não é ruim, é uma forma de escapar da realidade, por tanto, que seja feito com moderação.


O poder do Marketing

bbb
Créditos: Meio e mensagem


O Big Brother Brasil não é só um jogo, mas uma estratégia de Marketing. O programa pode ajudar atores, influenciadores digitais, cantores, esportistas, e, na verdade, qualquer pessoa que participe do programa.

O Brasil todo está assistindo, a fama chega aos poucos, o BBB faz o seu próprio Marketing. O BBB 20, por exemplo, dentro de três meses, alcançou 165 milhões de pessoas na audiência (isso apenas na TV).

Quem assiste o Big Brother Brasil, pode se identificar com alguém da casa, e assim, gerar torcida para ele. Um exemplo disso é a influenciadora Rafa Kalimann, que falou das ações humanitárias que realizou na África, além disso, tivemos também o ator Babu, lutando contra o racismo e reforçando o empoderamento black. A fala dele sempre ficará lembrada: “Quando você pega um pente e abre o black, o black é a coroa e o pente é a libertação”.

No Big Brother Brasil, você precisa mostrar o seu verdadeiro eu. Resolver tudo na raça, enfrentar de cara. Todos os jogadores com certeza já passaram por esse tipo de problema, já que, dentro da casa, há uma tensão no ar, uma competição pelo grande prêmio. Uma briga não acontecer? Impossível.

O importante é: saber se equilibrar, manter as aparências, superar os desafios não só do jogo, mas da vida, afinal, o jogador está vivendo ali dentro.

Quer uma prova de que o Big Brother Brasil é um dos programas mais favoritos do Brasil? Apesar de ser exibido em outros lugares, ele não teve uma grande relevância como a edição brasileira. Dos cinquenta e quatro países e suas versões, trinta e seis pararam de exibir o programa.

A última versão nos Estados Unidos, em 2019, teve apenas quatro milhões de espectadores. O BBB é algo tão grande que está marcado no no Guinnes Word Records, quando no Big Brother Brasil de 2020, houve uma votação histórica no programa, com 1.532.944.337 votos na disputa entre os jogadores: Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari Gonzalez. Essa disputa movimentou famosos, que fizeram campanhas na internet. No fim, Prior acabou sendo o eliminado.


Curiosidades do BBB

bbb
Créditos: uol.com.br

O termo “paredão”, na verdade, não foi inventado pelos diretores do programa, mas pelo artista plástico Adriano Castro, na primeira edição do Big Brother Brasil. O participante foi um dos primeiros da casa a usar o termo para se referir à eliminação, e depois disso, pegou.

A primeira briga aconteceu na primeira edição também, e a discussão começou quando Cristiana Mota enfrentou feio o outro participante, Bruno Saladini, depois que ele comeu um doce na cozinha sem dividir com os outros jogadores. Quem nunca brigou por cima, né?

A prova de resistência mais longa na história do Big Brother Brasil foi disputada entre Kaysar e Ana Clara. Eles aguentaram quarenta e duas horas e cinquenta e oito minutos por uma imunidade quando o BBB 18 estava no fim. A prova foi encerrada e acabou no empate quando perceberam que ninguém iria desistir.

Leia também: Globo play: tudo sobre assinatura, preço e cancelamento

Participantes do bbb


Para participar de um reality, é preciso ter senso e coragem, e infelizmente, muitas que passaram pelo programa, não puderam oferecer isso. O que aconteceu foi: eliminação, é claro.

Não se lembra de todos os ganhadores das edições? Fizemos uma listinha para você.

Kléber Bambam, BBB 1
Ele foi o primeiro ganhador do Big Brother Brasil, na edição de 2002. Levou o prêmio de 500.000 reais e não demorou para que multiplicasse o dinheiro. Hoje em dia, a fortuna é de mais de seis milhões de reais. Dá para acreditar? Pois é. Bambam também tentou a carreira de ator, participando dos programas “Zorra Total” e “A Turma do Didi”.


Rodrigo Leonel (Cowboy), BBB 2
Rodrigo ficou conhecido como Cowboy e foi o grande vencedor da segunda edição do Big Brother Brasil, programa também exibido no ano de 2002. Infelizmente, com pouca experiência, o ex-jogador admitiu que perdeu quase todo o dinheiro com investimentos que deram errado.

Dhomini, BBB 3
Depois que saiu da casa do Big Brother Brasil, Dhomini experimentou a sensação de um negócio que não deu certo quando alugou e tentou administrar um posto de gasolina. Tentou também uma carreira na música, uma dupla sertaneja com o amigo Dhoni.

Cida Moraes, BBB 4
Em 2004, o Brasil teve a primeira vencedora mulher. Cida transformou toda a sua vida depois de participar do programa. Ela foi de empregada a milionária.

Jean Wyllis, BBB 5
Jean foi o primeiro participante a levar um milhão de reais para casa, além disso, foi a primeira pessoa a se assumir homossexual dentro do reality. Uma curiosidade sobre ele é que, no ano de 2010, foi eleito Deputado Federal pelo PSOL-RJ. Agora, Jean luta pelas causas LGBTs e de vez em quando, aparece na mídia graças aos seus trabalhos políticos.

Mara Viana, BBB 6
Mara foi a segunda mulher a vencer o programa e também levou o prêmio de um milhão de reais. Antes enfermeira, conseguiu investir no dinheiro e multiplicá-lo. A sua fortuna hoje em dia já ultrapassou os 7 milhões de reais.


Diego Alemão, BBB 7
Afastado dos holofotes, Diego investiu em uma empresa de comunicação, que infelizmente, não obteve sucesso.


Rafinha, BBB 8
Foi o primeiro a falar em voz alta que estava no reality para jogar. Na edição de 2008, foi o campeão e assegurou que não gastou todo o dinheiro. Tentou seguir com uma banda, mas não teve sucesso. Por outro lado, montou um estúdio de tatuagem e agora esse é o seu trabalho.


Max Porto, BBB 9
Max afirmou não ter mexido no dinheiro durante muito tempo e foi o campeão da edição de 2009. Nos dias de hoje, Max é gerente de comunicação de um grupo de casas noturnas e vive fazendo investimentos que dão certo.

Marcelo Dourado, BBB 10
O lutador Marcelo levou o prêmio para casa, isso em 2010. Hoje em dia, prefere manter distância do assunto Big Brother Brasil e desvincular a imagem do reality. Ele conseguiu investir boa parte do seu prêmio em uma academia de luta, no Rio de Janeiro. Já afirmou diversas vezes que quer ser esquecido pela mídia e prefere se manter focado na carreira de esporte.

Maria Melilo, BBB 11
Com o dinheiro que ganhou no Big Brother Brasil, comprou logo um lugar para morar: um apartamento em São Paulo. Investiu em muitas aplicações, e para o seu azar, em 2013, soube que estava com câncer no fígado. Conseguiu vencer a doença, porém. Hoje em dia, está sempre na mídia e participa de vários eventos.

Fael Cordeiro, BBB12
Vencendo o programa com 92% dos votos, investiu todo o dinheiro que ganhou em pecuária. Também decidiu se afastar da mídia e não se esforçou para que fosse lembrado.

Fernanda Keulla, BBB13
A advogado abandonou a carreira de Direito quando ganhou o prêmio. Agora, trabalha como modelo, apresentadora e é repórter oficial do Big Brother Brasil.

Vanessa Mesquita, BBB14
Depois de prometer ajudar os animais, a ex-participante cumpriu a palavra depois que ganhou o Big Brother Brasil. Ela construiu uma clínica veterinária com valores acessíveis para a sociedade, além disso, também deu conta de um restaurante japonês. Adotou quinze cachorros e investiu parte do prêmio na carreira de modelo.

Cézar Lima, BBB15
Tentou entrar na carreira artística, assim como outros ganhadores do Big Brother Brasil. Porém, o negócio não deu certo, assim como a carreira de cantor.

Munik Nunes, BBB16
Munik afirmou que não mexeu no prêmio e que investiu tudo em Bolsa. Inteligente, né? Hoje em dia, a goiana consegue ganhar a vida através de postagens nas redes sociais.

Emilly Araújo, BBB17
Emilly abriu um canal no YouTube, mas antes disso, também tentou impulsionar a carreira como atriz na Globo. Foi reprovada em muitos testes e agora está lucrando com postagens no Instagram. Cobra em média oito mil reais para divulgar marcas.

Gleici Damasceno, BBB18
Foi a primeira jogadora do Acre a entrar no BBB. A estudante de vinte e dois anos ganhou o prêmio com 57,28% dos votos, contra Kaysar, que conquistou 39,33% dos votos do público. Com o dinheiro, comprou uma casa para a mãe e investiu boa parte da grana. Em algumas entrevistas, disse que contratou pessoas para ajudá-la a investir.

Paula von Sperling, BBB19
Conquistou o público sem muito esforço e voltou de vários paredões.

Thelma Regina, BBB 20
A médica conseguiu ganhar o jogo com 44 % dos votos, e o público soube que ela merecia aquele prêmio de um milhão e meio de reais. Era anônima e, mesmo assim, conquistou todo mundo sendo uma novidade, dentro de tantos outros influenciadores que receberam convite para o programa. Atualmente, continua sendo médica e representa marcas famosas como a Avon e a Aliexpress.

Juliette Freire, BBB 21
Original de Paraíba, Juliette é advogada e maquiadora, e foi a única anônima que chegou até a final do jogo, junto com o ator e cantor Fiuk (terceiro lugar) e a influencer Camilla de Lucas (segundo lugar).

O que fazer com o prêmio do BBB?


Os planos envolvem quitar dívidas, ajudar a família, comprar um imóvel, carro, e claro, investir em ações, mas cuidado. Muitos ganhadores das edições passadas são souberam usar o dinheiro da forma correta, acumulando mais dívidas do que já tinham.

Tudo bem usar o dinheiro para comprar casa, carro, investir nos estudos, ou na carreira, mas muitos conseguem multiplicar o valor através de investimentos. Outros, infelizmente, perdem o dinheiro com ideias impulsivas.

O ideal é não destinar todo o dinheiro para compras que não façam o dinheiro circular. Pagar dívidas deve ser uma prioridade, se organizar financeiramente. Certo que muitos não sabem como investir, mas há especialistas dispostos a ajudar no mundo lá fora.

Lembre-se: investimentos em ações podem aumentar o seu prêmio. Que tal abrir o próprio negócio e fazer o dinheiro circular? Uma empresa, quem sabe? É uma forma de investimento também, ainda que seja arriscado, não é uma ideia ruim. É preciso, primeiramente, um planejamento durante um ano e um acompanhamento mensal de um especialista para que haja resultados positivos.

Para falar a verdade, consultar planejadores financeiros e especialistas em investimentos é o recomendado. É uma forma de guiar os milionários e fazê-los perceber que não é o momento certo para se aposentar.

Dinheiro não dura para sempre, certo? Principalmente para quem é jovem e tem muito tempo pela frente, muitos sonhos, muitas formas de ganhar dinheiro, e nada impede isso, a não ser, é claro, decisões erradas que são tomadas no impulso e sem recomendações. Não há nada melhor que um futuro tranquilo, certo?

Leia também: A Fazenda: confira a história de todas as edições

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -