HomeEmpresas & NegóciosSamsung: quais os melhores celulares? Confira review

Samsung: quais os melhores celulares? Confira review

-

Quando ouvimos falar da Samsung, logo lembramos de uma das marcas mais conhecidas do mundo e famosa pela alta tecnologia e oferta de produtos a preços acessíveis que popularizaram o conglomerado em todo o mundo.

Atuando em diversos segmentos do mercado, está presente em todo o globo terrestre fornecendo as principais soluções em tecnologia da informação, na área das comunicações e afins.

São milhares de funcionários e subsidiárias localizadas em todos os continentes com forte atuação na Coreia do Sul, país de origem, e rivalizando palmo a palmo com a Apple pela liderança no mundo dos smartphones.

Hoje, vamos falar mais sobre a gigante do mundo dos celulares e dos eletroeletrônicos e como a marca vinda da Coreia mudou o mercado do setor em todo o planeta.

Início da Samsung

Muito diferente do que a maioria das pessoas imaginam, não foi no setor de eletrônicos que a Samsung iniciou suas operações. Longe disso, até porque no período de sua fundação mal se tinha algo tecnológico existente.

- Continua Depois da Publicidade -

O sul coreano Lee Byung-Chul era de uma família que tinha diversas propriedades em várias regiões do país, especialmente próximas à cidade de Daegu, na Coreia. 

Porém, tudo mudaria com a morte prematura do seu pai, quando estava no início da sua juventude. 

Lee ficou extremamente abalado com a morte e, diante desse quadro, ele decidiu seguir o caminho do pai e investir na área em que seu progenitor dedicava a vida.

Usando da sua parte na herança do pai, decidiu investir em um engenho de arroz em sua cidade natal, em Gyeongnam.

Porém, o seu primeiro negócio não deu muito certo com prejuízos constantes. A solução foi passar o negócio para frente e seguir com a vida.

Se dedicou aos estudos, viajando até o Japão para fazer a faculdade de Waseda, na capital japonesa, Tóquio.

Ao voltar à sua terra natal, foi buscar uma forma de seguir em frente depois da morte de seu pai e de um negócio frustrado. 

A situação econômica da Coreia era preocupante nos anos 30, em constante rivalidade com a Coreia do Norte e a população sofrendo os resultados da crise econômica vivida no país, que pertencia ao Japão.

- Continua Depois da Publicidade -

A solução para Byung-chul foi partir para um ramo completamente diferente: o de transportes.

O nascimento da Samsung

Em 1938, ele abre um negócio na área de caminhões em Daegu, especializado no transporte de produtos e insumos para a China, diante da vocação agrícola do país coreano na época.

Com seu principal cliente, estabeleceu uma relação duradoura e que trouxe muito dinheiro para a empresa. 

O nome escolhido por seu fundador é Samsung Trading Company, o seria o início da marca que continuaria ao longo das décadas seguintes. Traduzido do coreano, Samsung significa “Três estrelas”, que dá inspiração aos primeiros logos da nova empresa.

Com o sucesso dos negócios, a empresa sai de Daegu, no sudeste do país, para se concentrar em Seul, a capital. A Samsung já era a principal empresa do mercado coreano em transporte de bens e alimentos em todo o país e na China.

Tudo ia muito bem até chegar o ano de 1950. É quando eclode a Guerra da Coreia, confronto sangrento entre as duas nações, com o apoio da China e da União Soviética pelo lado norte e os Estados Unidos e Japão pelo lado do Sul.

A partir do momento em que o exército da Coreia do Norte invade e assume o comando da cidade de Seul, o já consagrado empresário local precisou mudar da sede de seus negócios para Busan.

Essa mudança acabou sendo benéfica para Lee graças a chegada e a permanência das tropas norte-americanas e equipamentos para cidade depois de 18 meses da guerra.

- Continua Depois da Publicidade -

Com o arsenal de infraestrutura na cidade, a Samsung teve todas as possibilidades de crescer e expandir seus negócios, se salvando da falência.

Em pouco mais de três décadas, a Samsung foi ampliando o seu portfólio de produtos, expandindo para outros setores afeitos ao transporte de produtos.

A Samsung começou a investir em:

  • Seguros;
  • Construção civil;
  • Processamento de alimentos;
  • Lojas de departamento;
  • Comunicação;
  • Indústria Têxtil.

Destaque da Samsung em outros negócios

O segundo ramo do mercado em que a Samsung começou a investir com força foi o mundo da produção de açúcar. No ano de 1953, logo depois do fim da Guerra da Coréia, Lee funda a Cheil Sugar.

Com a alta demanda e o retorno dos negócios para outros países, a nova empresa já tem resultado rápido para se tornar bem sucedida e ter altos lucros.

Com o dinheiro adquirido pela Cheil Sugar, a empresa coreana começa a navegar em outros mercados e expandir seu portfólio de serviços, partindo para o universo dos seguros, das concessionárias de veículos e varejo.

No ramo das lojas de departamento, nasce a Shinsegae que hoje atua em diversos ramos do comércio, em parceria com o Starbucks e Johnny Rockets, abrindo franquias em toda a Coreia.

Com isso, logo nasceu a CJ Group, um dos maiores grupos da Ásia, onde estão alguns dos principais negócios que mantém a relevância até os dias atuais.

Atua especialmente no ramo de processamento de alimentos, na área da biomedicina, compras para casa, ramo da logística e infraestrutura.

A partir dos anos 1960, um dos focos principais dentro da Coreia do Sul de investimento é na área da comunicação, onde a CJ Group funda e administra canais de televisão, jornal e produtora de cinema.

Os anos seguintes mostram o tamanho do desenvolvimento e crescimento da marca que se torna um conglomerado de empresas. Merece destaque também a entrada no mercado da construção civil e naval durante a década de 1970.

Nos anos 1980, a empresa entra em outro segmento no mercado local, com as telecomunicações e a entrada no mundo da publicidade.

Hoje, a Samsung é considerada a maior chaebol, ou conglomerado em coreano, da Coreia do Sul e tem seus negócios em diversos segmentos.

Hoje, pode-se destacar dentro de todos os negócios das empresas algumas que ocupam destaque no mercado mundial. 

Samsung Engineering

Uma das principais multinacionais da construção no país asiático e a 13ª maior do planeta, com mais de 50 anos de história, trabalha atualmente com foco na parte do petróleo, com a construção de plantas das refinarias.

Além das refinarias, está presente em instalações de gás, na área petroquímica, usinas elétricas e de tratamento de água, na área de produção de aço, entre outros.

Samsung Heavy Industries

Especializada em construção naval, existe desde 1974 na fabricação de containers, balsas de passageiros, cruzadores e petroleiros, com destaque pela liderança no mercado. É a segunda maior construtora de navios da Terra.

Samsung Fire & Marine Insurance

Multinacional na área de seguros, atua em 10 países e tem mais de 6,5 milhões de clientes com produtos nas áreas de automóveis, acidentes, previdência privada e empréstimos. É a maior provedora de seguros gerais de toda a Coreia do Sul.

Samsung Life Insurance

Outro braço da multinacional de seguros e 14ª maior empresa do setor no mundo, oferece especificamente os seguros de vida e produtos com anuidade. Sua área de atuação é de sete países, com mais de 8 milhões de clientes e quase 6 mil funcionários trabalhando em todas as regiões coreanas.

Podemos destacar outros braços do conglomerado, como:

  • Samsung C&T Corporation;
  • Samsung SDS;
  • Cheil Worldwide, a 15ª maior agência de publicidade do planeta;
  • Everland, que cuida do parque Everland Resort, o mais antigo do país sul-coreano.

Das quase 80 empresas catalogadas, cerca de 19 estão listadas na Bolsa de Valores de Seul e a sede global é na capital do país.

Sozinho, concentra um quinto de todas as exportações da Coreia do Sul, com receita total de quase 17% de todo o PIB local.

Dentro do Milagre do Rio Han, que é o maior processo de expansão econômica e educacional da história, a empresa tem o protagonismo econômico, social, cultural e político de todo o processo que culminou na transformação em um dos países mais desenvolvidos da Ásia e do mundo.

O responsável pela transformação da Samsung em empresa global e que ajudou no processo de desenvolvimento como uma das bandeiras mais importantes da Coreia, Lee Byung-Chul faleceu de câncer em 1987.

Após a morte do executivo, os negócios foram assumidos por seu sucessor, que dividiu a empresa em quatro braços:

  • Hansol Group;
  • CJ Group;
  • Shinsegae Group;
  • E Samsung Group.

Por mais que os outros braços do conglomerado reúnam algumas das maiores empresas do globo terrestre, foi no ramo dos eletrônicos que a marca saiu da liderança local para estar entre as líderes globais.

O nascimento da Samsung Electronics e os primeiros anos

No ano de 1969, como mais uma forma de explorar um novo nicho e abrir mais um braço da grande reunião de empresas, foi criado a Samsung Electronics, especialmente criada para a produção de televisores.

Os primeiros modelos foram desenvolvidos em preto e branco em parceria com a Sanyo, multinacional japonesa com histórico no segmento.

Logo de cara, a produção foi tão crescente que já foi exportada inicialmente para o Panamá, no ano de 1971.

Em 1974, a empresa começa a expandir sua linha de fabricação para as máquinas de lavar e de refrigeradores.

Rapidamente, a produção anual já passa da marca de 1 milhão de exemplares fabricados no ano de 1976, especialmente depois do início da Econo TV, a terceira TV com o sistema de início rápido a ser produzida no mundo.

Antes no preto e branco, as primeiras TVs produzidas a cores são produzidas em massa e exportadas somente em 1977.

Aquisição da Korea Semiconductor Co e Korea Electronics Information Co

Nesse mesmo ano, a empresa faz a sua primeira aquisição, reforçando seu crescimento de forma rápida e expandindo suas ações para um outro mercado em franca expansão.

É a Korea Semiconductor Co, empresa voltada para fabricação de semicondutores, com uso em TVs e na produção de computadores pessoais, além de outros produtos eletrônicos.

O ritmo frenético de produção persistia, se beneficiando das vantagens do Milagre do Rio Han. Em 1978, foi inaugurado o primeiro escritório fora da Coreia, nos Estados Unidos.

Com 4 milhões de TVs em preto e branco produzidas por ano, começam a ser produzidos mais dois novos produtos em massa:

  • Videocassetes em VHS;
  • E produção em massa dos novos fornos microondas.

A segunda empresa comprada pela Samsung foi a Korea Electronics Information Co, especializada na fabricação de produtos eletrônicos, aumentando consideravelmente a sua capacidade de produção e desenvolvimento de novos produtos.

Década de 1980

A nova década já começa com o grande conglomerado local, com forte crescimento e expansão, desenvolvimento produtos eletrônicos e semicondutores.

Mais um novo produto nasce nas fábricas e amplia a sua liderança nacional: ar-condicionado. Enquanto isso, a Samsung se funde com a Korea, formando uma empresa só na área de semicondutores.

Com mais de 10 milhões de TVs fabricadas anualmente, nasceu a primeira subsidiária fora da Coreia, em Portugal em 1982. No ano seguinte, um dos passos mais importantes de sua história: a produção de PCs.

As vendas não pararam de crescer ao longo dos anos 1980, ultrapassando mais de 1 trilhão de wons, a moeda local. O desenvolvimento de novos produtos também não para.

Com isso, a fabricante se viu necessitada a criar o seu próprio centro de desenvolvimento e tecnologia. Em 1987, nasce a Samsung Advanced Institute of Technology.

Com a infinidade de produtos desenvolvidos, a empresa da Coreia do Sul precisava definir em quais linhas de produtos eletrônicos precisavam estar no foco das vendas. Em 1988, foram definidas prioridades de vendas:

  • Eletrodomésticos;
  • Semicondutores;
  • Telecomunicações, com o surgimento do primeiro aparelho telefônico SH-100 depois de anos de pesquisa.

Anos 1990

É nesta década que o mercado de telecomunicações começa a ganhar o seu protagonismo com o desenvolvimento do primeiro aparelho celular, em 1991.

Além do telefone, a Samsung começa a desenvolver o primeiro sistema de telefonia móvel, juntamente com o início da produção na China e mais de 10 milhões de robôs industriais produzidos na Coreia e em Portugal.

O primeiro DVD também é produto da pesquisa e desenvolvimento de seu instituto de tecnologia, em 1993.

Com o país sendo um polo de tecnologia e referência em transformação educacional para todo o mundo, a empresa líder na Coreia do Sul não para de inovar.

Desenvolve a primeira tecnologia MPEG3 do mundo e a primeira TV de 33 polegadas com duas telas.

E as novidades não param. É da Samsung: 

  • Primeira TV LCD completa;
  • Desenvolvimento da primeira TV plana completa;
  • Produção em massa da primeira TV digital do mundo;
  • Primeiro monitor LCD em produção global.

A década termina com 17 novos produtos sendo lançados, com cinco classificados como líderes globais em desenvolvimento e os outros 12 como líderes em suas áreas.

O resultado final é o reconhecimento a nível internacional da Samsung, ganhando destaque no setor cultural, nas atividades desportivas e no marketing esportivo. Tanto que seu presidente, Kun-Hee Lee, sucessor do pai Lee Byung-Chul foi eleito para ser membro do COI, o Comitê Olímpico Internacional.

Anos 2000

O terceiro milênio já começa com recorde de produção anual de TVs coloridas, na casa dos 100 milhões de unidades.

Enquanto isso, os negócios voltados para os semicondutores e memórias flash avança exponencialmente. Juntamente, o mercado de fabricação de LCDs mantém a produção em alta voltagem.

Outro nicho a ser explorado pela Samsung são os games eletrônicos, quando criar os World Cyber Games, competição virtual de jogos para desenvolvedores.

No ano de 2006, alcança a liderança em produção e vendas de TVs em todo o mundo, fato impulsionado pela modernidade em seus produtos com alta qualidade e preços acessíveis.

Além disso, o investimento em Marketing esportivo chega a novos patamares quando a empresa se torna a principal patrocinadora do Chelsea Football Club, campeão da Premier League e se torna uma das parceiras dos Jogos Paraolímpicos de Turim, em 2006.

A década termina com o relatório Best Global Brands, que relaciona as principais marcas do mundo, classificando a Samsung como entre a TOP 20 em valorização e reconhecimento em todo o planeta.

Anos 2010

Durante os anos que se sucederam, a marca continuou se posicionando com destaque no mercado global, chegando à liderança no segmento de eletrônicos nas vendas.

Em 2011, aposta em um novo nicho do mercado, mais precisamente no ramo da saúde, com a aquisição da Madison, especializada na produção e venda de equipamentos médicos.

Chega em 2014 como a 7ª maior marca em valorização do planeta, adquire a Smartthings, especializada em desenvolvimento de produtos com Inteligência Artificial para difundir o novo conceito, a Internet das Coisas (IoT).

Desenvolve a primeira TV flexível de 85 polegadas e a TV curva de 105 polegadas com a nova tecnologia UHD, mais avançada para sua época.

Nos anos seguintes, se manteve em forte expansão de produtos e soluções. Na área de produtos, lança TVs e telas para cinema com tecnologia LED, em QLED 8k e sua primeira TV modular, além de novos semicondutores e processadores para aplicativos móveis.

Na área das aquisições, fazem parte do conglomerado da Samsung:

  • Harman, voltada para produção de dispositivos de áudio;
  • Yesco, fabricante norte-americana de telas de LED;
  • Dacor;
  • Joyent;
  • Viv Labs.

Desde 2005, é líder mundial em produção e vendas de TVs, considerada pelos críticos e especialistas como a que mais apresenta novidades e possui críticas acerca de sua qualidade e funcionalidades.

Está presente nas casas, nos cinemas e empresas com grande portfólio de produtos à disposição de seus clientes, como:

  • TVs;
  • Microondas;
  • Refrigeradores;
  • Monitores;
  • Notebooks;
  • Semicondutores, a nível de líder global;
  • Chips e processadores;
  • Dispositivos móveis;
  • Smartphones.

Atualmente, está posicionada como uma das 5 marcas mais valiosas do mundo, ressaltando o esforço de anos de trabalho de seu fundador, Lee Byung-Chul.

Mesmo com a liderança no universo das TVs, o que mais as pessoas têm em mente e que acaba sendo relevante em audiência, participação em vendas e tecnologia é o seu departamento de smartphones, principalmente depois do lançamento de sua principal linha de celulares, o Galaxy.

Celulares Samsung

Começando no mercado de telecomunicações em 1988, com o SH-100, a vocação da Samsung é o mercado de dispositivos móveis.

Desde o desenvolvimento dos primeiros aparelhos móveis, em 1991, a marca se consolidou como líder em pesquisa, desenvolvimento de produtos e vendas para o mercado local e global.

Depois de sete anos de pesquisa, o ano de 1999 reservava o primeiro aparelho telefônico com internet sem fio, elevando a um novo patamar em vendas.

Além disso, a Samsung lança o primeiro celular com tecnologia MP3, onde era possível o aparelho móvel executar diversas músicas na mesma playlist.

O primeiro modelo vendido em grande escala para o mercado mundial é o SGH-T100, um celular com mensagens de texto e aplicativos desenvolvido com tecnologia de tela LCD de matriz ativa, pioneira em todo o mercado da época.

Foram 100 milhões de unidades vendidas em todo o mundo, colocando o mercado em choque. 

Nos anos seguintes, novas gerações de celulares com tecnologia FLIP, displays de LCD cristalinos e novas funcionalidades, com as linhas S e J dos aparelhos que lideravam o mercado de smartphones com valores a menos de R$1000, suprindo a demanda de quem não podia comprar o iPhone.

Mas o pulo do gato viria com o lançamento da linha que levaria a marca sul-coreana à liderança e a rivalizar de forma direta com a Apple, a linha Galaxy.

Samsung Galaxy

Criada em 2010, a nova linha de celulares e de tablets foi desenvolvida para rivalizar com a Apple no mercado de smartphones de alto valor aquisitivo e ampliar sua liderança no mercado de celulares básicos e intermediários.

Nesses mais de 10 dias, diversas linhas foram criadas de modo a diferenciar as novidades e atualizações desenvolvidas pela Samsung.

As mais antigas só tinham uma letra para diferenciá-las, como:

  • E;
  • K;
  • On;
  • R;
  • Y;
  • W;
  • Z.

Em 2010, a classificação de letras mudou para Galaxy, de modo a consolidar a sua marca perante o público.

Atualmente, a empresa disponibiliza em suas linhas de smartphone e dispositivos tablet sete linhas que vão dos mais básicos até os mais avançados:

  • Ace;
  • J;
  • A, ou Alpha, voltado ao público com médio poder aquisitivo;
  • S, o Supersmart para pessoas com alto poder aquisitivo e mais vendidos atualmente;
  • Note, voltados os tablets mais modernos tablets, com alto volume de vendas.

Como novidades, a Samsung lançou no ano de 2021 a versão Z, que são celulares e tablets com telas dobráveis, consolidando sua liderança e inovação em superar a concorrência no mercado.

Samsung Galaxy 5

O primeiro modelo do Galaxy é o 5, lançado em julho de 2010 e que tinha funções mais simples com o Android. Com interface a partir de uma tela sensível ao toque, mas sem o recurso multitoque, possuía apenas o Bluetooth, Wifi e o 3G.

A grande diferença em relação às versões que viriam sucessivamente são a grande quantidade de botões, 13 no total. E sua tela era de 2,8 polegadas.

Galaxy Y

O Young foi uma versão única lançada em 2011 e destinada ao público que jamais teve um smartphone. Seus diferenciais eram o preço acessível e o desempenho acima da média.

Com o Android 2.3, veio com o teclado Swype e com o pack de aplicativos do Google. Com conectividade em 2 e 3G, Wifi, Bluetooth 3.0 e entrada para cartão Micro-SD, foi largamente vendido no mercado e ajudou a popularizar mais ainda a Samsung.

Por ser acessível, a memória interna era menor e só era possível aumentar a memória com um cartão de memória de até 32GB.

Galaxy Ace

Sucessor do Galaxy 5, foi desenvolvido pensando no público de baixo poder de compra que desejava ter um celular com tecnologia Android.

Com forte integração com as redes sociais e com recursos de mídia, é um dos primeiros modelos com conectividade 3.5G, já sendo planejado para receber futuramente a tecnologia 4G.

Com GSM quad-band e câmera de 5 megapixels com resolução QVGA e VGA para gravação de vídeos, foi líder de vendas globais e teve um sucesso estrondoso em nosso país.

Galaxy Pocket

Em mais uma linha de celulares Galaxy da Samsung, se destacou pelo seu tamanho, bom desempenho e semelhança com a versão Y, voltada ao público de baixo poder de compra.

As mesmas configurações do seu irmão mais velho foram copiadas para o Pocket, com a diferença na atualização do Android 4. Não tinha câmera frontal, somente a traseira com 2 Megapixels de resolução.

Tinha conectividade de 2 e 3G, Wifi, Bluetooth 4.0, entrada para cartão de memória MicroSD de até 32 GB e memória interna de 3GB.

Recebeu sete versões com dois chips e recebeu melhorias até a geração S se consolidar no mercado.

Samsung Galaxy S

A família mais conhecida do mercado e aclamada com a liderança de vendas no Brasil, a família S nasceu em 2010 e recebeu até hoje mais de 10 versões, com o máximo de recursos e conectividade.

A primeira versão SII já nasceu com câmera de 8 MP e filmagem em alta definição. Possui 1 GB de memória RAM e modem de internet em HSPA+. 

Com design fino, foi lançado em 2011 sendo líder de vendas. O sucesso foi tanto que foi lançada a versão SII Lite, com características entre o design do antigo S e do SII.

A geração SIII foi lançada em 2012 com câmera traseira de 8MP com filmagem LED, que permitia a gravação de vídeos em alta definição.

Foi um dos primeiros modelos a permitir a transmissão de vídeo por saída HDMI com o uso de dispositivo sendo usado ao mesmo tempo. Sua memória interna variava entre 16 a 64GB e as redes sociais.

Entre os anos de 2013 e 2018, mais seis gerações foram lançadas da família Galaxy pela Samsung:

  • S4;
  • S5;
  • S6;
  • S7;
  • S8;
  • S9.

A versão S10 foi lançada em 2019 com memória de até 1TB e 12 GB de memória RAM, representando o máximo em tecnologia e funcionalidade.

Com telas que variam entre 5.8 a 6.7 polegadas, tem quatro versões, desde o S10 até o S10 Lite.

As principais novidades são o compartilhamento de bateria entre os dispositivos sem conexão a cabo, desbloqueio 3D de impressão digital, duas câmeras frontais de 10 MP e 8MP e três câmeras traseiras, de 12 MP e 16 MP.

Outros integrantes da família Galaxy são o Galaxy TAB, voltado para os tablets Samsung e o Note, que foi lançado em 2011 e continua à venda até os dias atuais, atendendo o público que deseja modelos mais em conta.

Os resultados financeiros mostram o tamanho da liderança da Samsung. Em 2018, foi a líder em vendas e produção global, com mais de 212 milhões de smartphones vendidos.

Hoje, é considerada a sexta marca mais valiosa do mundo, segundo relatório da Global Brands.

Além do trabalho com a venda de produtos eletrônicos, a marca trabalha de forma estratégica a ponto de reforçar o seu papel social. Para isso, trabalha sobre os valores da cadeia de produção voltado para o cliente.

Além disso, participa de ações e trabalhos desenvolvidos para impactar a sociedade, as entidades sociais e o poder público. Seus principais valores são:

  • Prosperidade Mútua;
  • Pessoas;
  • Integridade;
  • Capacidade de mudar;
  • Excelência.

A Samsung do Brasil nasceu em 1986 com monitores e discos rígidos. Com o sucesso da marca, expandiu seus negócios e hoje emprega mais de 2 mil pessoas com fábricas na Zona Franca de Manaus e na cidade de Campinas.

Hoje, falamos sobre uma das principais empresas do mundo, o maior conglomerado comercial da Coreia do Sul, referência em tecnologia e desenvolvimento de novos produtos.

Líder no mercado de smartphones, disputando a preferência dos consumidores com Apple, Motorola e LG, está atenta às mudanças no mercado com a chegada da Internet das Coisas, a Samsung mostra a sua relevância iniciada com uma empresa de transporte de produtos para a China.

De transporte para as mais de 80 empresas em diversas áreas, a Samsung é exemplo de prosperidade e excelência em seus produtos. É uma das marcas que mudou o mundo.

Até a próxima!

 

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -