HomeFinanças, Crédito & SegurosCaixa: o que é, história, tipos de cartão e principais investimentos

Caixa: o que é, história, tipos de cartão e principais investimentos

-

Desde quando o ser humano passou a usar o dinheiro como representação de um bem ou produto, surgiu a necessidade da criação dos bancos, para gerenciar esse dinheiro. E com a evolução tecnológica e da internet nas últimas décadas, esses bancos tiveram que ir adaptando-se a essas evoluções. No Brasil sempre existiram vários, mas um sempre esteve presente na vida e no cotidiano de boa parte da população: A CAIXA.

Por ser o principal banco brasileiro, no que diz respeito ao envolvimento nas ações sociais, como é o caso do Bolsa Família e do Auxílio Emergencial, por exemplo, é quase impossível encontrar alguém que não conheça essa importante instituição financeira.

O que é o Banco Caixa?

A Caixa, nome popular pelo qual é conhecido a Caixa Econômica Federal (CEF), é um banco público, isto é, uma instituição financeira que funciona como uma empresa pública. Atualmente, a Caixa é um dos maiores e mais importantes bancos do Brasil.

Apesar de ser pública, a Caixa possui autonomia administrativa e um patrimônio próprio, vinculada, claro, ao Ministério da Economia.  A visão da CEF é “Ser o maior parceiro dos brasileiros, reconhecido pela capacidade de transformação com eficiência e rentabilidade”.

 História

A Caixa Econômica Federal foi criada em 1861, no dia 12 de janeiro, por Dom Pedro II. Na época foi nomeada de Caixa Econômica da Corte, e criada através do Decreto nº 2.723. No ano de 1969 tornou-se uma empresa pública.

- Continua Depois da Publicidade -

Desse modo, a Caixa possui 160 anos de existência, e acompanhou todas as grandes transformações pelas quais o Brasil passou, desde quando nosso país era um império. Com isso, a CEF já esteve sob o “comando”, por assim dizer, de Dom Pedro II e de todos os ex-presidentes da República Federativa do Brasil, promulgada em 1889, por Deodoro da Fonseca.

Em 1931, durante o regime de Getúlio Vargas, a Caixa inaugurou as operações de empréstimos consignados para as pessoas físicas. Em 1934, tornou-se a detentora exclusiva dos empréstimos por penhor, extinguindo assim as casas de prego particulares. E no mesmo ano, assinaram a primeira hipoteca para adquirir imóveis da CEF no estado do Rio de Janeiro.

No ano de 1986, foi incorporada a Caixa o Banco Nacional de Habitação, ou BNH, passando a ser, desse modo, o maior agente financiador da casa própria no Brasil, e tornou-se também o maior administrador do SBPE, Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, administrando, por exemplo, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Sendo que, quatro anos mais tarde, deu início às ações para administrar todas as contas do FGTS, que eram administradas por muitos bancos.

A Caixa é ainda a única administradora das Loterias Federais, desde o ano de 1961.  E atualmente trabalha com diversos outros benefícios sociais e para o trabalhador.

Benefícios Sociais

A CEF atua como agente operador de diversos projetos e benefícios, tanto a nível local (como em uma cidade específica), quanto a nível nacional. Nesses projetos, a CEF funciona como meio para realizar, mas normalmente o dinheiro é destinado pela união ou pelo poder responsável.

Família Carioca: é um programa do estado do Rio de Janeiro, que complementa a renda dos moradores do estado na faixa da pobreza e da extrema pobreza. É um complemento ao Bolsa Família, e é destinado às famílias com renda per capita menor que 108,00 reais.

Bolsa Escola do Ipojuca: é um auxílio pertencente à Ipojuca, pago pela prefeitura da cidade, como incentivo ao acesso e permanência à escola, no valor de 100 a 120 reais.

Projeto Primeiro Passo (Salvador-BA): é uma auxílio pago na capital da Bahia, Salvador, como meio de garantir o acesso à educação infantil das crianças de baixa renda, no valor de R$ 65.

- Continua Depois da Publicidade -

Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais: é um programa do Governo Federal, de transferência de renda, destinado às famílias de extrema pobreza, inscritas no CadÚnico e que trabalhem nas atividades rurais ou de pesca, por exemplo.  E um incentivo a essas práticas e como meio de torná-las mais rentáveis.

Garantia Safra: é um benefício federal destinado a famílias de agricultores, de baixa renda, em temporadas específicas, como secas ou enchentes, no Nordeste e no Espírito Santo.

Minha Casa Melhor: é Financiamento Estudantil, isto é, um programa onde alunos garantem o acesso ao Ensino Superior, em universidades particulares ou cursos sem gratuidade, por meio de um financiamento. Em outras palavras, o Governo Federal paga os estudos do aluno, que posteriormente, depois de formado, deve devolver o dinheiro investido nele. A seleção do FIES ocorre por meio das notas do ENEM.

Bolsa Família: é sem dúvidas o programa mais conhecido, e o qual a Caixa é a responsável por todo o processo. É um programa de transferência de renda do Governo federal, para famílias na faixa de pobreza e de extrema pobreza. O programa atende quase 14 milhões de famílias em todo o Brasil, e para ter direito é necessário o cadastro no Cadúnico.

Minha Casa Minha Vida: é um programa de habitação, tanto urbana quanto rural, que disponibiliza habitações para a população que necessita, normalmente através de financiamento baixos.

Bolsa Atleta: é um programa federal, que tem por objetivo dar condições de treino e participação nas competições, para atletas de alto rendimento, que não possuem patrocínio.

Benefícios do Trabalhador

Além dos benefícios sociais, a Caixa atua também como agente operador em diversos outros destinados ao trabalhador brasileiro.

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço: O FGTS é um fundo, depositado pelos empregadores, no valor de 8% do salário do empregado, para que, quando demitido sem justa causa, ele esteja protegido e possa ter acesso ao seu fundo de garantia.

- Continua Depois da Publicidade -

INSS: é o Instituto Nacional do Seguro Social, e tem por responsabilidade o  pagamento da aposentadoria ou pensão dos trabalhadores, que não sejam servidores públicos.

Seguro-Desemprego: é um benefício pago a trabalhadores dispensados sem justa causa, normalmente dividido em três ou cinco parcelas, e dependo do salário que o profissional recebia enquanto trabalhava.

A Caixa Econômica Federal possui três tipos diferentes de cartões. São eles: os cartões de crédito, os cartões de débito e os cartões para educação.

Cartões de crédito

Cartão azul: é um cartão da bandeira Mastercard. Com ele é possível comprar serviços e produtos em diversos estabelecimentos comerciais, com pagamentos à vista, parcelados sem juros ou em no máximo 24 vezes, agora com juros. Esse cartão é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam crédito de salário em uma conta da caixa. O limite de crédito mínimo é de 200,00 reais, mas varia de acordo com a análise. E possui anuidade de 156 reais, dividida em 12 parcelas. Com ele é possível realizar compras em sites internacionais.

Cartão Nacional: está disponível nas bandeiras Visa, Mastercard e Elo. É destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria. O limite de crédito é de no mínimo 200,00 reais, mas varia de acordo com a análise. É possível parcelar em até 24 vezes, com juros, ou pagar em até 40 dias, sem juros. A anuidade é de 126 reais, em 12 parcelas, para as bandeiras Visa e Mastercard, e de 63 reais, em 12 vezes, para a bandeira Elo. Com as duas primeiras bandeiras também é possível realizar compras em sites internacionais.

Cartão Caixa Sim: está disponível nas bandeiras Elo e Visa, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria. Esse cartão possui anuidade zero e com ele é possível controlar as despesas do cartão através App Cartões Caixa; receber mensagens gratuitas sobre as despesas; receber a fatura do mês por e-mail; parcelar a fatura do cartão em até 36 vezes; parcelar as compras sem juros ou em até 24 parcelas com juros. É possível também realizar compras na internet ou em lojas físicas, tanto no Brasil quanto no exterior.

Cartões Internacionais: está disponível nas bandeiras Visa e Mastercard, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria.  O limite de crédito é de no mínimo 1000,00 reais, mas varia de acordo com a análise. Além do mais, é possível parcelar as compras sem juros, em alguns estabelecimentos, ou em até 24 vezes com juros. A anuidade é de 207 reais, em 12 parcelas.

Cartão Caixa Gold: também está disponível nas bandeiras Mastercard e Visa, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria.  Seu limite de crédito é de no mínimo 1000,00 reais, mas varia de acordo com a análise. Possui anuidade de 207 reais, parcelada em 12 vezes, e com 50% de desconto na primeira anuidade. São 40 dias para pagar as compras, sem cobrança de juros.

Cartão Caixa Elo Mais: está disponível na bandeira Elo, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria. Com ele é possível realizar compras internacionais e nacionais, parcelar sem juros em alguns estabelecimentos ou pagar as compras em até 40 dias sem juros. Seu limite de crédito também é de no mínimo 1000,00 reais, mas varia de acordo com a análise feita, e sua anuidade é de 207 reais, parcelada em 12 vezes, e com 50% de desconto na primeira anuidade.

Cartão Platinum: este cartão traz a comodidade de um dos cartões com maior taxa de aceitação do mundo, com benefícios exclusivos. Ele está disponível nas bandeiras Visa e Mastercard. Sua anuidade na Visa é de 414 reais, em 12 vezes; já na Mastercard é de 453, em 12 parcelas.

O Cartão Platinum é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria. Sua renda referencial é a partir de 6.000 reais e 1 centavo, e possui um limite de crédito mínimo de 7.000 reais, mas varia de acordo com a análise feita.

Cartão Caixa Elo Grafite: está disponível na bandeira Elo, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria. Com ele são até 40 dias para pagar as compras sem juros, ou em parcelas sem juros, dependendo do estabelecimento.

Possui um limite de crédito mínimo de 4.000 reais, mas varia de acordo com a análise, e anuidade de 414 reais, em 12 vezes, e com 50% de desconto na primeira anuidade.

Cartão Caixa Mastercard Black: está disponível na bandeira Mastercard, e é aceito em mais de 30 milhões de estabelecimentos em 150 países diferentes. Esse cartão possui anuidade de 921 reais, em 12 vezes. Os pagamentos são à vista, ou parcelados em até 24 vezes, com juros.

Ele é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria, e possui um limite de crédito mínimo de 15.000 reais, mas varia de acordo com a análise feita.

Cartão Caixa Visa Infinite: está disponível na bandeira Visa, e é considerado o cartão mais com maior taxa de aceitabilidade no mundo, destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria.

Possui um limite de crédito mínimo de 15.000 reais, mas varia de acordo com a análise de crédito. Sua anuidade é de 828 reais, parcelada em 12 vezes, com isenção da primeira anuidade. O pagamento das compras à vista, ou em até 24 vezes, com juros.

Cartão Caixa Elo Nanquim: está disponível na bandeira Elo, é usado para compras internacionais e nacionais, e é destinado a maiores de 18 anos ou de 16, desde que emancipados e que possuam renda própria.

O seu limite de crédito mínimo é de 15.000 reais, mas varia de acordo com a análise feita. É possível parcelar as compras sem juros, em alguns estabelecimentos. Sua anuidade é de 828, dividido em 12 vezes, sendo que a primeira anuidade é gratuita.

Cartão Caixa Elo Diners Club: está disponível na bandeira Elo, e é um cartão exclusivo, como limite de crédito mínimo para contratação de 25.000 reais, e uma anuidade de 1.100 reais, dividida em 12 parcelas. E possui benefícios como pontos que nunca expiram; sala VIP ilimitada; seguro viagem; transfer aeroporto e pontuação elevada.

Cartões de débito

Os cartões de débito são cartões usados para movimentar o dinheiro que existem nas contas, diferentemente dos cartões de crédito, que fazem um tipo de financiamento, isto é, a pessoa não precisa ter dinheiro em conta, pois o banco paga a conta e posteriormente é realizado o pagamento da fatura do cartão.

Desse modo, com o cartão de débito da caixa é possível movimentar a conta bancária e realizar pagamentos das compras, com o valor debitado (retirado) diretamente na conta de uma forma prática, segura e rápida.

A caixa disponibiliza esse cartão em três bandeiras distintas: a Elo, a Mastercard e a Vida, com milhões de estabelecimentos comerciais ou vendedores credenciados, em que essas bandeiras são aceitas.

Cartões para educação

A Caixa também disponibiliza o Cartão Caixa Universitário Internacional, que é um cartão de crédito para estudantes, que estejam regularmente matriculados em universidades ou outras instituições de ensino superior – seja cursando graduação ou pós-graduação (lato sensu ou stricto sensu) – públicas ou privadas, e que queiram fazer uma viagem para o exterior.

Com esse cartão é possível comprar em milhares de estabelecimentos nacionais e internacionais, e parcelar a fatura em até 36 vezes. O limite de crédito estipulado é de 800 reais, possui uma anuidade de 207 reais, dividido em 12 vezes, e está disponível nas bandeiras Visa e Mastercard.

Principais investimentos

Na Caixa Econômica Federal estão disponíveis diversos investimentos, uns mais simples e seguros, porém com uma renda menos avantajada e outros de um risco mais alto, mas que rendem uma boa grana.

Poupança: esse investimento existe na Caixa há mais de 150 anos, e é uma das opções mais acessíveis e seguras de investimentos que existem. Nela é possível poupar pequenos valores ou até mesmo fazer grandes investimentos.

A mecânica da Poupança é muito simples, pois a pessoa cria sua conta nessa modalidade e deposita um valor x. Sobre esse valor são atribuídos juros, que correspondem até 0,5% ao mês, dependendo da variação da taxa SELIC , que são calculados sobre esse valor depositado. E há também um acréscimo da Taxa de Referencial.

No fim das contas, esse não é um investimento tão rendoso quanto os outros, mas o que o diferencia dos demais é sua simplicidade, facilidade de uso e segurança, pois não existe nessa opção a possibilidade do valor inicial diminuir, a não ser que seja retirado pelo próprio dono. Além do mais, dá para movimentar o dinheiro através do Cartão Caixa ou pelo Internet Banking.

Tesouro Direto: é usado para a aquisição de títulos públicos federais, através do Tesouro Nacional. Nessa operação, a Caixa atua como um agente de custódia e é responsável pelo cadastramento e habilitação para a realização do investimento.

Para realizar esse investimento é necessário realizar um cadastro no programa, seja em uma agência da Caixa ou por meio do Internet Banking. Os investimentos mínimos são de 1% do valor de um título e no máximo 1 milhão de reais por mês, por investidor.

Previdência: é uma aposentadoria particular, isto é, a pessoa contribui com um valor mensal ou de uma só vez (adicionando sempre que quiser) e esse valor fica rendendo. Diferentemente da poupança, esse é um investimento mais de longo prazo, sendo voltado para a pessoa em sua idade mais avançada ou até mesmo para os filhos ou netos, investindo no nome deles ou por meio de uma pensão em caso de falecimento do contribuinte.

Investimentos de renda fixa

LCA: A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é um investimento com emissão da Caixa e que possui como base financiamentos e empréstimos realizados pelo banco em questão, que tenham relação com a produção agropecuária ou de maquinário que são utilizados nessa atividade.

Para realizar esse tipo de investimento é necessário ter uma conta corrente como pessoa física e sua rentabilidade e por um percentual do Certificado de Depósito Bancário, que é definido no momento em que ocorre o investimento. Vale lembrar que a Letra de Crédito do Agronegócio tem taxa pós-fixada.

Investimentos mais arriscados da Caixa

Dentre os investimentos disponíveis na CEF, há dois que são mais arriscados, são eles os fundos imobiliários e os fundos de ações online.

Fundos imobiliários: existem alguns tipos de fundos imobiliários da Caixa, como a Caixa Rio Bravo Fundo de Investimentos Imobiliário FII; a FII Caixa Cedae; FII Caixa TRX Logística Renda; a JHSF Rio Branco Fazenda Boa Vista Capital Protegido – FII, entre outros. Possuem um nível de risco muito alto, e tem como público alvo Pessoas Físicas e Jurídicas. Nesse tipo de investimento é possível comprar cotas dos fundos imobiliários, virando um dos donos do empreendimento, e assim receber os chamados proventos ou “aluguéis”, pois esses fundos se referem aos prédios que são locados para a Caixa.

Ações Online: Com a Caixa é possível operar na bolsa de valores através do Internet Banking. Para isso, é necessário ser titular de uma conta corrente como pessoa física na Caixa; ter acesso ao Internet Banking do banco e a assinatura eletrônica para realizar as transações financeiras; e possuir acesso ao serviço de Ações Online Caixa, também por meio do Internet Banking. Esse é um tipo de investimento mais arriscado, mas que pode render bons frutos.

 

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -