HomeEmpresas & NegóciosEmpregador web: acesse, cadastre-se e recupere sua senha

Empregador web: acesse, cadastre-se e recupere sua senha

-

O empregador web é um portal criado pelo próprio governo federal, por meio do ministério do trabalho.

O objetivo principal do empregador web é ser um agente facilitador do seguro desemprego.

Quando se imagina toda a extensão territorial brasileira, e seus milhões de habitantes, é fácil perceber que todas as ações nacionais são gigantescas.

Então, todos os sistemas, programas e portais que buscam atender, mesmo que uma parte menor da população, ainda são muito grandes.

E mesmo quando se fala apenas da porcentagem de pessoas que possuem carteira assinada, que é representada pela população adulta, ainda são milhões de pessoas.

- Continua Depois da Publicidade -

E o empregador web busca cuidar de um processo muito importante para esses trabalhadores, que é o seguro desemprego.

O seguro desemprego é um benefício muito importante para o trabalhador brasileiro.

Como o próprio nome deixa entender, é um seguro pago para os desempregados, que no caso, devem ter acabado de perder o emprego.

É uma medida muito importante, que busca dar amparo para essas pessoas por um período temporário, enquanto eles procuram uma nova ocupação.

Se você quer saber o que é o empregador web, como acessar, se cadastrar, recuperar sua senha e muito mais, basta continuar com a gente.

Empregador web

O empregador web acompanha uma modernização, que está ocorrendo em boa parte das áreas documentais brasileiras, e inclusive do mundo.

É preciso levar em consideração que ele busca modernizar o modo como é solicitado o seguro desemprego.

Então, se até antes de sua criação todo o processo era feito manual e fisicamente, nos dias atuais, tudo é feito através da internet.

- Continua Depois da Publicidade -

Acontece que quando um funcionário é mandado embora, é preciso informar esses dados para o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

E caso seja uma demissão sem justa causa, ou em outras situações, esse trabalhador tem direito ao seguro desemprego.

O empregador web, veio justamente para sistematizar esse processo, onde o empregador pode enviar as informações pelo portal.

Mas além desse interesse em modernizar o processo, dando mais rapidez e menos burocracia, é possível visualizar o lado ambiental disso tudo.

Algo similar ocorre, por exemplo, com as faturas dos cartões de crédito da Caixa, com as notas fiscais, com as carteiras de trabalho, etc.

Se uma parte desses itens citados acima ainda funciona fisicamente, também é possível encontrá-los na forma digital.

Ao fazer isso, se está além de sistematizando e tornando tudo mais prático, também ajudando o meio ambiente.

E fazem parte de algumas medidas adotadas pelo Governo Federal, para atender às metas de redução do aquecimento global.

- Continua Depois da Publicidade -

Entender, também esse fator, é muito interessante, tendo em vista que são dois pontos positivos em apenas uma única ação.

E o empregador web contribui bastante nesse ponto, já que há uma economia enorme de papelada, que é retirada das árvores.

Sem falar é claro na facilidade em que a solicitação do seguro desemprego ocorre, agora que tudo é feito pelo portal.

Dito isso, vamos entender um pouco mais o que é o empregador web.

O que é?

O empregador web é um portal criado pelo próprio governo federal, por meio do ministério do trabalho.

O objetivo principal do empregador web é ser um agente facilitador do seguro desemprego.

Tudo teve início no ano de 2015, com a aprovação da resolução nº 742/15, que instituiu esse novo modelo.

Em outras palavras, o portal busca facilitar a vida de todos os envolvidos nas questões trabalhistas.

Servindo como um modo virtual para o envio de toda a documentação necessária para esse seguro.

Para entender o grande avanço que significa o empregador web, é preciso entender como tudo ocorria antes dele.

Quando um funcionário é demitido, ele deve dar entrada no seu seguro desemprego.

Mas para isso, todas as suas informações devem ser enviadas para o próprio Ministério do Trabalho.

Com isso, toda essa papelada era fisicamente enviada para o ministério.

Levando em consideração toda a extensão territorial brasileira, e seu grande número de trabalhadores, é possível ter uma noção do quão trabalhoso era esse processo.

Além de tudo ser mais burocrático que o ritmo normal, o acúmulo de papelada era realmente gigantesco.

Então, seguindo toda a globalização e a sistematização das funções, o governo criou o empregador web, para sistematizar esse processo.

Até a criação do empregador web tudo era feito fisicamente através dos documentos impressos.

Mas com a ferramenta, o próprio envio e recebimento da papelada passou a ser virtual.

E isso garante benefícios que vão muito além de sistematizar o processo.

Pois, por ser mais informatizado, há menos burocracia e é preciso menos tempo para finalizar as análises.

Deve-se descontar também o próprio tempo que a papelada demorava para chegar até o ministério.

E como é um sistema informatizado, a certeza do envio das informações é mais evidente, com um maior controle das ações.

benefícios do empregador web

Então observando a implantação desse sistema mais moderno, é possível observar inúmeros benefícios envolvidos.

E de modo geral, são beneficiados tanto os empregadores (que são as empresas), os empregados e também o próprio governo.

Os empregados é porque conseguem receber seu benefício de modo mais rápido, e tem mais certeza do recebimento.

Já os empregadores e o governo conseguem ter mais praticidade e comodidade na realização das tarefas. Então, alguns benefícios são:

1- Diminuição do tempo necessário para realizar a operação de solicitação do seguro desemprego.

2- Ampliação da quantidade de processos que podem ser repassados em um único envio. Pois agora, tudo pode ser feito em combos de processos .

3- tudo é digitalizado, por isso não é preciso mais gastos em papelada para que seja enviada fisicamente para o ministério.

4- Há uma certeza maior de que os documentos realmente chegarão para o governo, dando mais segurança ao processo.

E agora que já foi explicado o que é o empregador web e quais são seus benefícios, é preciso entender como acessar o portal.

Como acessar?

O empregador web é um portal que consegue dar acesso a um grande número de informações importantes.

E essas informações possuem um contato direto com o próprio governo.

Por isso, é importante que haja segurança durante o acesso, para que o sistema não seja frequentado por pessoas que não tenham relação com o programa.

Basicamente, o empregador web foi feito pensado do empregador ou empresa, que é a parte responsável por toda a gestão do processo empresarial.

E é esse empregador que realiza a solicitação do seguro desemprego e também outras ações importantes.

Então, esse acesso ocorre através da junção de duas etapas: o cadastramento e o certificado digital.

A primeira coisa que deve ser feita, para acessar o empregador web, é se cadastrar no portal.

Esse é um cadastro simples, que leva poucos minutos para ser finalizado.

Todo o passo a passo do cadastramento será explicado no tópico “cadastrar e utilizar o empregador web”, ainda neste artigo.

O segundo passo é ter em mãos o chamado certificado digital, que é uma espécie de chave pública, que serve para validar as informações prestadas.

O certificado digital consegue comprovar o acesso verídico do gestor, pois conta com dados como a biometria e fotos desse empregador.

Apesar disso, também há a possibilidade de acessar o portal sem a existência do certificado digital.

Porém, os recursos disponíveis nesse acesso são muito reduzidos, sendo indispensável que a empresa realmente tenha em mãos o certificado digital.

Cadastrar e utilizar o Empregador Web: passo a passo

O empregador web trouxe realmente muita comodidade para as empresas, que viram boa parte de seus processos sistematizados.

O seguro desemprego, que sempre foi bastante burocrático, passou a ser feito em poucos passos, inclusive com redução de custos.

E o próprio trabalhador também foi muito beneficiado, pois essa rapidez na execução do processo, significa um acesso mais rápido ao benefício.

Mas como são muitas informações importantes, que devem ser muito bem armazenadas e organizadas, é preciso ter mais segurança de acesso.

E para que tudo ocorra da forma mais segura possível, o acesso ao empregador web, é ao mesmo tempo simples e difícil.

Para os empregadores é um processo relativamente simples e não muito burocrático.

Mas para pessoas alheias ao portal, o acesso é bem mais difícil, para não dizer impossível.

As empresas devem realizar tudo inicialmente em duas etapas: uma que é a criação de um certificado digital e o cadastramento no portal.

E veremos como ocorrem cada uma delas a partir de agora.

Como se cadastrar no empregador web

O cadastro no empregador web é feito através da internet, diretamente pelo seu portal.

Tudo o que é preciso é acessar o programa e inserir as informações necessárias no cadastro.

São informações tanto da empresa, quanto do próprio gestor. E por ser uma etapa muito importante, é interessante que o próprio gestor realize o cadastramento.

Esse é o passo a passo para se cadastrar no empregador web:

1º passo – acessar o portal.

O primeiro passo que deve ser dado é justamente acessar o portal do empregador web. Para isso, basta clicar neste link.

2º passo – clicar em “cadastrar gestor”.

Na aba “acesso direto”, basta clicar na parte do cadastro do gestor.

Lembrando que, é importante que o próprio gestor realmente faça o cadastro.

Assim haverá uma maior segurança e confiabilidade nos dados prestados.

3º passo – preencher o formulário.

Nessa parte é preciso informar os dados tanto da empresa, quanto do gestor.

Nos dados da empresa, precisa informar o Tipo de Inscrição, Número de Inscrição, Nome da empresa, Razão Social, CEP, Número, Complemento, Bairro, UF e Telefone.

Nos dados do gestor, é preciso informar o Login, o E-mail, o Nome, o CPF e o Telefone, com o DDD.

4º passo – clicar em “cadastrar”.

Depois de cadastrar, é preciso validar as informações prestadas. E isso ocorre através de uma mensagem de confirmação, enviada para o celular ou e-mail.

O acesso ao empregador web ocorre através do usuário e senha, onde são informados o CNPJ da empresa e o login cadastrado .

Mas isso não é tudo o que é preciso para ter um acesso completo aos recursos do programa.

Para isso, é preciso também possuir o chamado certificado digital, que é um documento de validação das informações prestadas.

Certificado digital do empregador web: como conseguir um

O certificado digital é um documento indispensável, e praticamente obrigatório, para quem quer usar todas as ferramentas do empregador web.

Eles são como chaves públicas, que servem para validar todas as informações que foram prestadas, pois passam por uma verificação rigorosa.

Então, o gestor deve realizar o cadastro no programa e buscar o seu certificado digital para acessar o programa.

O certificado digital é expedido por uma Autoridade Certificadora (AC).

Mas é importante que ela seja reconhecida pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

Para ter certeza disso, basta procurar uma que conste entre as ACs licenciadas pelo ITI.

Depois de escolher uma AC, é preciso pedir para que ela gere o certificado digital necessário.

Então é preciso comparecer presencialmente no local para que seja feito o recolhimento das informações necessárias.

Mas o certificado digital fica armazenado no computador, dando segurança e permitindo o acesso não apenas ao empregador web, mas também a outros programas.

Todo esse serviço tem um custo, que é repassado para a AC, e não há uma tabela fixa, podendo variar de uma para outra.

Pode até parecer um pouco mais burocrático, mas esse é um procedimento indispensável para a garantia da prestação das informações.

Acessar o empregador web com um certificado digital garante que realmente é o próprio gestor que está realizando a ação.

E com isso são liberados todos os recursos principais, que são os que realmente motivam os empregadores a se cadastrarem no programa.

Mas, apesar disso, também há como acessar o empregador web sem um certificado digital.

Acessar o Empregador web com certificado Digital

Como dito durante o artigo, o acesso ao empregador web é indispensável que ocorra com o certificado digital.

Então, primeiramente, é preciso passar pelas duas etapas anteriores, que é o cadastramento no portal e a solicitação do certificado.

Depois de ter o certificado, o usuário e a senha devidamente validados, basta se dirigir para o portal.

No portal, na aba “opções de acesso”, basta escolher “com certificado digital”.

É preciso apenas inserir o usuário e a senha e finalizar o processo de entrada.

O mesmo procedimento pode ser feito sem o certificado digital.

Basta apenas ir para o portal, e na aba “opções de acesso”, escolher “sem certificado”.

Posteriormente, basta inserir os dados de usuário e senha para acessar o portal.

Então, é possível acessar o empregador web de duas formas diferentes.

Mas para quem quer ter acesso a todas as ferramentas, é indispensável o uso do certificado digital.

Empregador web: Recuperar senha e login 

A segurança das informações prestadas é um passo muito importante dentro do empregador web.

Por isso, é crucial que a senha cadastrada seja bem armazenada, para que não haja problemas de roubo ou perda.

Aliás, o empregador web dá acesso a informações importantes da empresa, mas principalmente a agilização dos processos dos empregados.

Contudo, é bem possível que essa senha seja esquecida pelo gestor ou até mesmo perdida.

Felizmente, o próprio portal tem a solução bastante prática para recuperar a senha e também o login do empregador web.

Tudo pode ser feito diretamente através do portal, em passos bastante simples. Veja como tudo é feito:

1º passo – acessar o portal.

Como dito, tudo é feito diretamente pelo portal, por isso o primeiro passo é acessar o empregador web.

O link está disponível no tópico “como se cadastrar no empregador web” deste artigo.

2º passo – solicitar nova senha.

Na aba de “acesso direto” basta clicar no botão de “solicitar nova senha”.

3º passo – inserir login.

Basta inserir o login e clicar em solicitar, para que a senha seja enviada novamente.

Seguro desemprego Empregador web

O seguro desemprego é um benefício muito importante para o trabalhador brasileiro.

Como o próprio nome deixa entender, é um seguro pago para os desempregados, que no caso, devem ter acabado de perder o emprego.

É uma medida muito importante, que busca dar amparo para essas pessoas por um período temporário, enquanto eles procuram uma nova ocupação.

Para receber o seguro desemprego é preciso ter sido demitido sem justa causa.

Além do mais, é preciso cumprir também outros requisitos para se encaixar no programa. Veja quais são eles:

1- Ter trabalhado de carteira assinada;

2- Ter sido demitido sem justa causa ou por rescisão indireta;

3- No 1º pedido, dos 18 meses antes de ser demitido, deve ter trabalhado ao menos 12.

Caso se encaixe nesse perfil, o trabalhador pode receber entre 3 e 5 parcelas do seguro.

O valor de cada parcela vai depender do salário que o trabalhador recebia, quando empregado.

Podendo variar entre um salário mínimo até pouco mais de R$ 1.800,00 por parcela.

A própria empresa é uma das principais responsáveis por entrar com a solicitação desse pedido.

E o empregador web veio justamente para facilitar todo esse processo, que até sua criação era bem mais burocrático e demorado.

Solicitar

As empresas ou empregadores podem realizar a solicitação do seguro desemprego através do empregador web.

Na verdade, é como uma liberação para que o ex funcionário dê entrada. Pois, posteriormente, ele deve comparecer agendar uma consulta presencial no posto do ministério.

Tudo o que é preciso é estar devidamente cadastrado dentro do portal, e ter acesso direto a todas as utilizações da ferramenta.

Já dentro do empregador web, é preciso também realizar o cadastro dos funcionários.

Aliás, apesar de ser voltado para a solicitação do seguro desemprego, o portal também auxilia em outras questões da empresa.

A própria folha de pagamentos, pode ser muito otimizada através da sistematização do da ferramenta.

Há assim uma melhor gestão dos funcionários, com o uso da tecnologia a favor da empresa.

Então, já com seus funcionários cadastrados, basta selecionar o que foi dispensado e solicitar o seguro.

vejamos passo a passo o que deve ser feito:

1º passo – acessar o empregador web.

A primeira coisa que deve ser feita é acessar o portal, com a opção de usar o certificado digital.

Pois somente com essa opção é que a solicitação poderá ser efetuada.

2º passo – preencher o formulário de dispensa.

Já dentro do portal, é preciso clicar na parte de requerimento e depois em cadastro.

É nessa opção que há a possibilidade do requerimento ser preenchido.

E esse já é o passo final, pois basta preencher corretamente o requerimento de dispensa e depois realizar o envio.

É importante ter esse requerimento final impresso, pois o número do requerimento é fundamental para o ex empregado.

Com isso, a empresa libera o funcionário, que já não trabalha para ela, para agendar e comparecer a uma consulta no posto do ministério trabalhista.

Ou também realizar todo o processo online, usando o número do requerimento, nos portais apropriados.

Preencher

O passo do preenchimento diz respeito a dois passos simples, sendo que o primeiro é o agendamento.

Depois de ter seu seguro desemprego solicitado, o cidadão deve agendar uma consulta em um posto do Ministério do Trabalho, conhecido como Sine.

Veja como realizar esse agendamento e preenchimento da ficha nesses passos:

1º passo – acessar o sistema de atendimento agendado.

A primeira coisa que deve ser feita é acessar o SAA através do endereço:

http://saaweb.mte.gov.br/inter/saa/pages/agendamento/main.seam;jsessionid=UFIF-pHQ-Bvz6nern6v6YuEa.HOST-04:SAAWEB?conversationPropagation=none

2º passo – inserir os dados do agendamento.

A página principal é bastante simples, e não gera nenhuma dificuldade de entendimento.

É preciso inserir o estado, o município, o tipo de atendimento e o código de segurança.

Lembrando, que no caso do seguro desemprego, o tipo de atendimento é a entrada no seguro desemprego.

Depois, é preciso clicar em prosseguir.

3º passo – agendar o atendimento.

Aqui é preciso escolher o posto do Sine mais perto de casa, e informar a data e a hora da consulta.

4º passo – informar dados pessoais.

O último passo é informar alguns dados pessoais e de contato, que no caso são o CPF, a data de nascimento e um número de telefone para contato.

Depois basta informar novamente o código de segurança que aparece na tela e clicar em agendar.

Mas, devido a pandemia, muitos desses postos não estão realizando essa operação.

Por isso, é possível realizar o processo através dos portais responsáveis, sendo preciso o número do requerimento do seguro desemprego solicitado pela empresa, no empregador.

Emitir

Como dito, o seguro desemprego, devido a pandemia, pode ser emitido através da internet, pelo trabalhador, sem uma consulta presencial.

Tudo o que é preciso é o número do requerimento enviado pela empresa no portal empregador web.

Esse é um ponto muito importante, pois é como um número de registro que identifica o ex funcionário.

Quando se fala em um portal responsável, se está falando do Emprega Brasil, que é vinculado ao empregador web.

Através dele, o cidadão também pode entrar com a solicitação do seguro desemprego.

Tudo o que é preciso é possuir ou cadastrar uma conta gov.br

Esse é um sistema do Governo Federal que realizou a união de todas as ações do Estado.

É através dela, por exemplo, que é feita a inscrição do ENEM, no SISU, no PROUNI, no FIES, e em diversas outras áreas do país.

É uma interligação entre basicamente todos os programas nacionais, e através dele também é possível solicitar o seguro desemprego.

Posteriormente, quando uma solicitação do seguro desemprego é feita e aprovada, o governo precisa emitir esse valor para a conta do cidadão.

Então, durante esse período de emissão, é justamente o tempo que o dinheiro fica a emitir.

É importante lembrar que esse período não significa um erro na solicitação, apenas que o dinheiro ainda não foi lançado.

Empregador web: consulte o auxílio emergencial

O auxílio emergencial é um benefício criado ainda no ano de 2021, e que ainda existe nos dias atuais, que busca auxiliar os cidadãos brasileiros.

Como boa parte dos serviços pararam, e a permanência em casa foi uma das medidas recomendadas para o combate ao Novo Coronavírus, houve essa necessidade.

A necessidade de auxiliar os cidadãos com um custo mensal, que serviria para que eles fossem se mantendo enquanto estavam parados.

Apenas os serviços tidos como essenciais, como os comércios, mantiveram suas portas abertas.

Inicialmente, esse auxílio era de R$ 600, mas foi sofrendo baixas com o passar do tempo, e atualmente está saindo por muito menos da metade.

Durante esse período mais crítico, as empresas passaram por um grande impasse, pois não estavam produzindo, ao menos em sua totalidade.

E como não conseguiam gerar renda suficiente, a solução mais lógica era abrir mão dos funcionários.

Aliás, não havia necessidade ou demanda por uma grande quantidade de funcionários.

Tando a demissão dos empregados, quanto a falência da empresa trariam consequências muito negativas para o país.

Então, a solução encontrada foi a junção de alguns benefícios, que auxiliam tanto os funcionários como as empresas.

Um dos mais importantes foi o BEm, que era um auxílio emergencial dos trabalhadores.

E o empregador online também ocupa um papel importante nesse processo.

Empregador web: BEm

O BEm é o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Como o próprio nome deixa entender, esse benefício busca justamente realizar uma manutenção, tanto do emprego, quanto da renda.

Ele pode ser entendido como um benefício dado pela própria União, para todos os trabalhadores que sofreram alguma mudança no trabalho.

Essas mudanças podem ser uma redução salarial, da jornada de trabalho ou até mesmo o contrato de trabalho suspenso devido a pandemia.

Vale lembrar que essa redução é um acordo firmado entre empregado e empregador, e segue a MP nº 1.045/21, que é uma medida provisória.

Com essa medida, o benefício libera um auxílio financeiro para o empregado, que é baseado no seguro desemprego.

Então, todos os cálculos são feitos como se o funcionário tivesse sido demitido, e fosse receber seu seguro desemprego.

Por isso, é necessário o empregador web, que é onde constam todas as informações necessárias dos funcionários.

E é também por onde o empregador dá entrada no BEm, informando, dentre outros dados, onde o empregado deve receber o dinheiro.

Assim como o seguro desemprego, tudo é baseado nos três últimos salários do empregado.

Então tudo depende de como o acordo foi feito, e o auxílio pode chegar a no máximo R$ 2.000,00.

Empregador web: contatos

Quando se imagina toda a extensão territorial brasileira, e seus milhões de habitantes, é fácil perceber que todas as ações nacionais são gigantescas.

Então, todos os sistemas, programas e portais que buscam atender, mesmo que uma parte menor da população, ainda são muito grandes.

E mesmo quando se fala apenas da porcentagem de pessoas que possuem carteira assinada, que é representada pela população adulta, ainda são milhões de pessoas.

E o empregador web busca cuidar de um processo muito importante para esses trabalhadores.

Esse portal é bastante utilizado, e como visto durante o artigo, apesar de ter simplificado bastante as coisas, pode ser um pouco complicado inicialmente.

Muitos empregadores têm muitas dúvidas sobre tudo o que envolve o acesso ao empregador web e aos seus serviços.

A própria questão da necessidade de uso dos certificados digitais, para um acesso mais amplo, pode gerar muita confusão.

Os requerimentos e todas as funções que são liberadas dentro do portal também podem gerar dúvidas nas pessoas.

Aliás, são questões muito importantes, que devem ser repassadas com toda segurança e veracidade para o ministério do trabalho.

Pois envolvem não apenas a própria empresa, mas também os empregados e o próprio governo.

E é exatamente por isso, que o portal web buscou dar opções, para que as pessoas pudessem entrar em contato direto.

Mesmo que não seja uma comunicação total, há opções em que podem ser colhidas informações importantes.

E essas informações podem ajudar bastante a tirar as principais dúvidas sobre o portal.

É possível entrar em contato com o empregador web através do telefone, do e-mail e do site.

Cada um com seus próprios modos de ajudar, mas sempre se complementando e auxiliando nesse processo.

Site 

Quando se fala em colher informações e tirar dúvidas sobre os serviços do empregador web, logo se pensa em ligar ou enviar um e-mail.

Mas, algumas vezes, para algumas dúvidas mais básicas e simples, o próprio site do programa pode ajudar.

Para acessar o site, basta clicar no link disposto no tópico “como se cadastrar no empregador web”, deste artigo.

Ou então, basta realizar uma pesquisa simples no navegador do dispositivo.

No site do empregador web é possível encontrar algumas informações sobre a finalidade do programa, que é voltado para a solicitação do seguro desemprego.

Há também informações sobre a segurança do programa, que informa a utilização do certificado digital, conferindo alta segurança às ações.

As vantagens também são um tópico do site, que informa que dá mais agilidade ao processo, facilitando o envio dessa documentação.

E mostra também como ter acesso ao empregador web, informando o local de acesso, e que tudo deve ser feito por um responsável pela empresa.

Mas além do site, dos telefones e e-mail, também há outras formas interessantes de se conseguir informações e tirar as dúvidas sobre o empregador web.

E são as próprias redes sociais do ministério do trabalho, que possui contas no Instagram, no Facebook, Twitter, canal no Youtube, etc.

No Facebook, o perfil é o Previdência e Trabalho;

Já no Twitter é Prev Trabalho;

E no Instagram é Previdência e Trabalho;

O Youtube conta com o nome Canal Trabalho.

Esses são canais que já contém informações publicadas.

O próprio canal do ministério, por exemplo, contém muitos vídeos explicativos, inclusive sobre o próprio seguro desemprego.

Então, não custa nada dar uma olhada, e conferir se o que se está procurando não está nestes canais, aliás são modos mais acessíveis e práticos.

Telefone

O telefone, apesar de ter perdido muito espaço para a internet, ainda é um modo prático de comunicação.

Então, muitos serviços ainda necessitam do uso do telefone para estabelecer uma comunicação direta com o cliente.

Algo similar ocorre com o próprio e-mail, que apesar de ter pouco espaço para muitas situações, ainda é indispensável para uma comunicação formal.

Apesar das chamadas de vídeos terem bastante utilidade, ou até mesmo a ligação através da internet serem muito utilizadas, o telefone tem sua importância.

É como o meio de comunicação oficial entre as empresas e os clientes, todos os serviços do governo também possuem telefone de contato.

E o empregador web não é diferente, pois possui seu próprio telefone, para que os usuários possam tirar suas dúvidas.

No caso é um serviço chamado Alô Trabalho, que busca justamente auxiliar os cidadãos nesse processo.

O número de telefone do empregador web é o 158, e as ligações podem ser feitas das 7 da manhã até as 19 da noite.

Há também a possibilidade de conseguir informações, entrando em contato com a própria assessoria do ministério do trabalho.

Os telefones de contato do ministério são o (61) 2031-3430 e o (61) 2031-6537.

E basicamente todas as dúvidas sobre o empregador web, seja de como acessar ou como realizar os envios, podem ser tiradas diretamente por esses canais.

E-mail

O e-mail também é outro importante ponto de comunicação, que tem muito a contribuir para tirar as dúvidas dos cidadãos.

Como dito anteriormente, apesar de não ser constantemente utilizado pelos mais jovens, o e-mail ainda cumpre papéis muito importantes.

É como um canal oficial de comunicação, principalmente ligado às áreas educacionais, empresariais, etc.

Muitos órgãos do governo também utilizam esse método de comunicação.

Apesar de não estabelecer uma comunicação ao vivo, ele é muito útil quando se trata de assuntos mais formais e importantes.

Possibilita, por exemplo, a anexação de outros arquivos, que complementam a mensagem inicial.

No caso do empregador web, é possível tentar um contato através do e-mail da assessoria do ministério da educação.

O e-mail para esse contato é o [email protected], que pode ser muito bem utilizado para tirar as dúvidas sobre o serviço.

Esse e-mail é mais voltado para dúvidas e outras informações sobre  serviço.

Mas em alguns casos, podem ser uma mensagem relativa ao envio de algum dado cadastral, ou algum problema nessa área.

Assim, o mais correto é utilizar outro e-mail, para que a comunicação seja mais correta que é o [email protected]

Conclusão

Como visto durante todo o artigo, o empregador web é uma importante ferramenta de apoio ao empregador e ao empregado.

Anteriormente à criação do empregador web, todas as ações relacionadas ao seguro desemprego eram feitas manualmente.

Sendo enviadas fisicamente ao próprio Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Toda essa papelada gerava muito mais burocracia no processo, sem falar no acúmulo indesejado de documentos.

É preciso levar em consideração ainda, toda a questão ambiental envolvida, uma vez que há a diminuição do papel, e também de outros componentes.

Esse é um pensamento que visa alcançar as metas para a diminuição da poluição terrestre, dentre outras características.

E quando se fala de Brasil, com toda sua grandiosidade territorial e populacional, medidas simples causam um grande impacto geral.

Então, a modernização desse processo, com o empregador web trouxe muitos benefícios, além dos já explicados neste artigo.

São benefícios que vão além do aumento da velocidade e da segurança do processo de solicitação, mas também benefícios ambientais.

Então, o que achou do conteúdo?

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, basta deixar aqui nos comentários, que iremos responder rapidamente.

Deixe também sua avaliação sobre o conteúdo!

Para isso, basta clicar nas estrelas abaixo.

VEJA TAMBÉM: Whatsapp Web: O que é, história, curiosidades e como usar

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -