HomeJogos, Loterias & ApostasLotofácil: como apostar passo a passo? Confira dicas

Lotofácil: como apostar passo a passo? Confira dicas

-

Você é daqueles que gosta de fazer uma fezinha na Lotofácil? Então é bem possível que já tenha apostado pelo menos uma vez neste tipo da Loteria da Caixa que se popularizou pela facilidade de se apostar e a certeza de se ganhar um dos prêmios.

Criado para diminuir o descrédito e a desconfiança do brasileiro perante o sistema dos jogos de azar organizado pela Caixa Econômica no Brasil, o jogo se tornou muito acessível e permite que qualquer pessoa que nunca tenha jogado antes possa fazer sua aposta.

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre a história da lotofácil, como fazer a sua aposta e estratégias usadas para que você possa ganhar do menor até o prêmio máximo.

História da Loteria

Os jogos de azar nos quais as pessoas apostavam para ganhar prêmios, sejam em dinheiro ou em outros bens, fazem parte da nossa humanidade desde os primórdios. 

E quando falamos dos povos mais antigos, estamos falando dos gregos, hindus, hebreus, romanos, chineses, povos africanos, etc. 

- Continua Depois da Publicidade -

Mas foi somente no século XVI que o Estado propriamente começou a fazer sorteios para servir de arrecadação aos cofres públicos. No ano de 1538, a França estava combalida financeiramente.

A ideia do rei Francisco I foi começar a sortear prêmios em dinheiro para recuperar o caixa do reino, prejudicado por conta das cruzadas marítimas.

Para isso, os jogadores precisavam apostar em números que eram sorteados periodicamente. Os vencedores recebiam valores em dinheiro como recompensa por apostarem nos números corretos.

Essa forma de arrecadação começou a dar certo na França e ajudou a dar um fôlego ao caixa do reino. Esse feito começou a se espalhar pela Europa, especialmente nos Países Baixos e nos países Ibero Americanos, como Portugal e Espanha.

Naturalmente, essa prática chegaria ao Brasil mais dia, menos dia. E o primeiro registro em nossas terras aconteceu no século XVIII.

Loterias no Brasil

Diz-se que a prática das loterias foi trazida por Portugal para o Brasil com os exploradores portugueses que estavam em busca do ouro no estado de Minas Gerais.

O primeiro registro a que se tem alguma notícia é que a primeira loteria realizada por aqui data de 1784, na antiga região da Vila Rica, hoje a cidade de Ouro Preto, no sul de Minas.

Na época, Vila Rica era a capital do estado e necessitava construir com emergência a sua Câmara de Vereadores e a Cadeia Pública.

- Continua Depois da Publicidade -

Antes da construção, os vereadores da época se reuniam nas casas dos vereadores para deliberar sobre os assuntos da cidade.

E para aprisionar os meliantes que cometiam os crimes em Vila Rica? Eles eram levados para locais afastados da cidade de modo a não terem acesso por outras pessoas.

Porém, era muito comum que eles escapassem e voltassem para cometer novos crimes. Diante das constantes intercorrências por conta das fugas, a necessidade da Cadeia Pública era primordial. 

Mas o grande desafio para erguer estes monumentos estava justamente na falta de dinheiro.

O ouro já estava começando a rarear e o valor que já tinha era mandado para a coroa, o que causava a revolta dos inconfidentes mineiros, que se revoltaram anos depois.

A solução foi partir para as loterias, nas quais os vencedores recebiam prêmios em dinheiro. Com o valor arrecadado, foi possível construir finalmente um prédio para abrigar a Câmara e para a cadeia pública.

O que seria apenas uma ocasião começou a se tornar uma prática recorrente usada pela iniciativa privada da época.

Loterias para causas humanitárias

O exemplo de Vila Rica logo se espalhou para todas regiões do país, especialmente no Nordeste, nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo e em parte da Região Sul.

- Continua Depois da Publicidade -

Mas para utilizar o recurso da loteria, era necessário que o Reino concedesse autorização para a exploração dos sorteios pela iniciativa privada destinado para fins específicos.

De modo a evitar abusos e a lesar os cidadãos, algumas atividades poderiam ser beneficiadas com a realização de sorteios em dinheiro de modo a ter uma arrecadação extra. Essas atividades autorizadas eram:

  • Santas Casas de Misericórdia;
  • Orfanatos;
  • Hospitais públicos;
  • Causas particulares com prévia autorização do Império.

Logo, a atividade se proliferou ainda mais nas cidades brasileiras da época, o que necessitou do poder público regulamentar as loterias em todo o Brasil. O que aconteceu em 1844 pelo decreto 357, assinado pelo imperador Dom Pedro II.

Desde então, as loterias foram parte importante na composição do orçamento anual da administração pública durante todo o período restante da monarquia em nosso país.

Nos primeiros anos da República, o valor obtido com as apostas constituía parte muito importante do orçamento federal, compondo como receita de arrecadação.

O Estado não era responsável por gerenciar o funcionamento destas plataformas de apostas, ficando somente com parte da arrecadação.

A gestão e administração eram concedidos para empresas particulares criadas de forma a manter o bom funcionamento da plataforma.

Elas eram selecionadas por uma concorrência pública e o prazo de concessão era de 05 anos, renováveis pelo mesmo período.

Mudanças no século XX

Com o passar dos anos, os processos de sorteio foram sendo mais rígidos e acompanhados pelo público e pelo governo federal. Os processos de transparência e de credibilidade foram sendo aperfeiçoados em todos os aspectos.

O método de sorteio foi desenvolvido da forma mais transparente possível e a emissão dos bilhetes foi normatizada com normas bem rígidas, com o objetivo de evitar falsificações e crimes tributários.

Durante o tempo em que as empresas eram responsáveis por realizarem a gestão das loterias no Brasil, diversas empresas se destacaram tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

Este sistema durou até 1962, quando o Governo Federal resolveu gerenciar diretamente o sistema de loterias do Brasil.

Chegada da Caixa Econômica

Por decisão do presidente João Goulart, foi determinado que a gestão dos jogos deixaria de ser concedida para a iniciativa privada e ficaria somente sob gestão do ente federal.

Ficou determinado que a Caixa Econômica Federal seria responsável por absorver todo o espólio e cuidar de toda a parte operacional do mercado, com razões também econômicas.

O primeiro sorteio foi realizado em 15 de setembro do mesmo ano, com a Loteria Federal.

Desde então, a Caixa criou um setor específico para gestão, promoção e destinação dos recursos recebidos com as apostas para os setores determinados por lei.

Os prêmios são sorteados todos os dias, de segunda a sábado, com o domingo destinado às folgas. 

Desde a Loteria Federal, em 1962, onze tipos de jogos são disponibilizados para as respectivas apostas em todo o território nacional. 

Além dos sorteios semanais, a Caixa realiza sorteios especiais em datas específicas onde não há acumulação dos valores. Caso não sejam sorteados os números cheios, os vencedores com menos dezenas também ganham.

Temos:

  • Mega-Sena da virada, no último dia de cada ano;
  • Dupla-Sena de Páscoa, no sábado de aleluia;
  • Quina de São João, realizado sempre em 13 de junho;
  • E a lotofácil de Independência, sempre realizado no dia 7 de setembro de cada ano.

Agora que sabemos tudo sobre as loterias, vamos destrinchar um pouco mais sobre a lotofácil e como fazer as melhores apostas para ganhar o prêmio.

História da Lotofácil

É a mais nova de todas as loterias, iniciada em setembro de 2003. A razão de sua existência é de uma reação da Caixa contra a desconfiança da maioria dos brasileiros quanto à lisura dos trabalhos.

Historicamente, o brasileiro sempre desconfia de tudo e é especialista em criar teorias da conspiração. Nos jogos, não é muito diferente.

Costuma-se afirmar que são cartas marcadas, mas nada foi provado até então. Porém, a Caixa precisava manter este público que, mesmo criticando, não parava de jogar diariamente.

Para alcançar este novo tipo de público e recuperar a confiança de quem estava desconfiado do sistema foi criado a Lotofácil.

É um jogo mais simples e voltado especialmente para aquele apostador que faz sua fezinha de forma mais barata e permanente.

Com mais de 2000 sorteios realizados desde 2003, ele possui algumas características específicas na forma de jogar e frequência de seus sorteios.

Principais características da Lotofácil

Trazendo a comparação com os outros jogos da Caixa, a Lotofácil possui características muito próprias.

Em primeiro lugar, ela é uma das que menos pagam valores de prêmio até pelo fato de que os sorteios acontecem todos os dias. A Quina também sorteia todos os dias, porém os valores são maiores e a exigência é mais alta.

Outra característica importante é a possibilidade de retorno rápido para quem for apostar. A maioria dos jogos precisam de cinco a seis números para acertar, com possibilidade de acertar entre cinco e quatro números.

Na Lotofácil, é possível ganhar de cinco maneiras, a partir de 11 até 15 números de uma cartela de até 25 números.

Até para quem nunca jogou, as possibilidades são enormes de vencer. Isso porque somente a acumulação do prêmio é no jogo principal de 15 acertos.

Outra característica importante é o valor da aposta, de baixo valor e acessível para qualquer pessoa que deseje apostar.

Depois de conhecer as principais características e como ela tem sido uma maneira mais acessível de se ganhar nas loterias Caixa, vamos ver como a pessoa consegue fazer seu jogo na Lotofácil.

Como jogar na lotofácil

O funcionamento deste tipo de loteria, considerada a mais popular e realizada diariamente, é simples.

O apostador pode escolher dentro de uma cartela de 25 números, de 1 a 25, a possibilidade de anotar de 15 a 20 deles.

Nos sorteios, quem aposta pode ganhar um dos prêmios disponibilizados, que vão de quem acertar de 11 a 15 números.

Com 11 números, o vencedor leva R$ 5,00 de prêmio. Ao passo em que a pessoa acerta mais dezenas, o valor aumenta, chegando ao máximo obtido com 15 acertos, que podem acumular caso não se tenha vencedores.

Na edição especial de Independência, não há possibilidade de acúmulo. Se caso não tiver vencedores com 15 acertos, leva o prêmio quem tiver acertado a partir de 14 dezenas.

O valor mínimo de aposta, para 15 números, é de R$ 2,50. Como citado anteriormente, dá para apostar em até 20 números.

As probabilidades de se ganhar na Lotofácil

Um dos fatores que mais afastam os apostadores são as probabilidades de se ganhar o prêmio principal. O mais conhecido e assustador é a probabilidade de ganhar com as seis dezenas da Mega-Sena, sendo 1 em 50 milhões.

Prêmios

Para receber os prêmios das Loterias, como a Lotofácil, o vencedor pode se dirigir a uma lotérica ou a uma agência da Caixa. Nas lotéricas, o prêmio pago pode ser de até R$ 1903,38. 

Acima disso, o valor só é pago em uma das agências da Caixa com a apresentação do comprovante da aposta e um documento com foto e o número do CPF.

Aprenda a apostar para ganhar

Durante este texto, mostramos que é possível ter muito mais chances de ganhar com a Lotofácil do que com outros jogos. Vale a pena apostar e ganhar um bom dinheiro apostando de maneira simples e direta.

Há cinco possibilidades para jogar e para cada um, é importante fazer uma boa pesquisa e saber:

  • Quais são as dezenas mais sorteadas;
  • As sequências de números mais sorteados;
  • Testar as combinações mais usadas e as que mais foram sorteadas.

Depois de pesquisar bem, utilize números de 1 a 25 mais usados em sua vida e que remetem a valores usados constantemente para a sua aposta. Com isso, escolha uma das 5 opções abaixo.

Simples

É aquela feita na lotérica na hora, em que o apostador escolhe os 15 números para o sorteio.

Bolão

Dá para concorrer com duas ou mais pessoas, adicionando cotas entre os demais participantes de no máximo 12 apostas com 16 números cada e de até 25 apostas com 17 ou 18 números cada.

Se o bolão for sorteado, o valor do prêmio é dividido igualmente entre os participantes. E o preço mínimo é de R$ 32.

Bolão da Lotérica

Tem o mesmo funcionamento do método convencional, mas cabe ao apostador comprar uma das cotas disponíveis na própria lotérica.

Teimosinha

Está presente em outras loterias da Caixa e consiste em fazer mais de uma aposta com os mesmos números. Dá para jogar entre 3 a 12 vezes consecutivas com as dezenas escolhidas, o que pode potencializar a possibilidade de ser sorteado.

Surpresinha

Também presente nos demais jogos, dá a possibilidade para a máquina escolher os números e não o apostador. Com isso, é só torcer para ser sorteado.

Nos últimos dezoito anos, a Lotofácil veio para recuperar a confiança perdida no mercado de loterias e trazer mais chances de ser sorteado. Para milhões de pessoas, conquistar o prêmio pode ser a chance de viver com tranquilidade.

Os valores de premiação são mais baixos do que em outros jogos, mas são capazes de trazer a independência financeira para quem vence.

Com preço acessível para sua fezinha, a Loteria é recomendada para quem está começando e não quer perder o valor investido.

Aproveite para fazer já o seu jogo e torça para ser sorteado na Lotofácil da Caixa, com mais de 50 anos de história e que movimenta mais de 15 bilhões de reais anualmente e destina quase 60% do valor para o esporte, a educação, cultura e assistência social.

E bons jogos!

 

Deixe seu Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Talvez Você se Interesse

- Publicidade -