Telefonia & Comunicações

Galaxy A30: Confira review e celulares semelhantes

23/06/2024

Lançado pela Samsung em 2019, o Galaxy A30 é um dos smartphones da marca que se encaixa na categoria de intermediários.

Quando foi lançado se tornou um dos candidatos favoritos a competir com outros modelos bem populares de mesma categoria, como é o caso de alguns modelos da Motorola.

Por ter uma ficha técnica também mediana, não possui características e nem desempenho excepcionais, mas é um ótimo aparelho e com custo benefício bastante atrativo para quem quer um aparelho que rode os aplicativos essenciais no dia a dia, que tenha uma boa câmera e um preço razoável.

Além disso, consegue entregar o que se pede atualmente em um bom smartphone.

Tela, bateria e câmera com qualidades intermediárias, o Galaxy A30 tem esses três itens como principais pilares do seu desenvolvimento.

Também possui outras características que são considerados um grande diferencial, como é o caso da proteção contra líquidos, que faz parte das características da linha A, que também é responsável por encarecer o preço do celular.

Para ver uma análise completa e um review com detalhes, continue lendo.

O smartphone de linha intermediária da Samsung foi desenvolvido para ser lançado em 2019, e tinha como principal intuito atender bem aos usuários de necessidades básicas, assim como todos os modelos da marca.

Usuários que gostam de jogos medianos, que não exigem muito de qualidade gráfica, ficarão satisfeitos com o modelo criado.

Com 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento, o Galaxy A30 pode ser o modelo ideal para suprir necessidades e rodar os aplicativos mais usados.

Por ser intermediário ele se mostrou um celular bem rápido, e isso se dá graças ao chip presente em sua construção, que é o Exynos 7904 Octacore.

Tanto a versão do Galaxy A30, quanto o A30s possuem o mesmo modelo de hardware, mas a segunda opção é levemente mais lenta que a primeira.

A qualidade da tela também é um ponto positivo, já que possui a Super Amoled com 6,4 polegadas, mas baixou um pouco a resolução em comparação com outros modelos da mesma categoria da marca.

Outro ponto importante de ressaltar sobre o modelo é que o leitor de impressões digitais voltou a ficar sob a tela, deixando a parte traseira do celular.

Essa mudança agradou alguns usuários, mas a mudança também deixou o smartphone um pouco mais lento, somente no modelo A30s onde a mudança aconteceu.

É válido dizer, que este não é um aparelho voltado para quem gosta de ouvir música pelo próprio autofalante, já que ele não é tão potente.

Por ser um aparelho de categoria intermediária, os fones que vem junto com ele são bem básicos, então para ter uma qualidade de som melhor, é necessário conectar uma caixa de boa qualidade através do Bluetooth ou com outro fone de mais potência.

A Samsung não elaborou muito neste modelo, inclusive ele é bem parecido com o modelo A20, e ambos são encontrados e estão disponíveis na cor cinza escuro, quase preto.

Porém, o Galaxy A30 também pode ser encontrado em outras opções de cores como o azul e o branco.

Quando comparado com o modelo M30, a versão Galaxy tem uma grande diferença na câmera traseira, que nesse caso tem uma câmera a menos.

Em torno disso, a estrutura do aparelho, é toda feita em plástico, e tem um acabamento bem brilhante o que pode ser fácil de riscar quando não se toma os cuidados necessários, daí a importância fundamental de aderir ao uso das capinhas.

É um celular considerado grande, já que a tela possui 6,4 polegadas, mas possui as bordas bem finas devido ao entalhe que fica localizado na parte superior do aparelho.

A parte da biometria que antes fica na parte dianteira no modelo A30s e na parte traseira do Galaxy A30, se tornou um tanto quanto desconfortável de ser usado, pois fica localizado em um lugar muito a cima do que a mão alcança em posição comum, sendo assim, é preciso movimentar a mão de lugar para acertar o local da leitura corretamente, mas...

A construção do aparelho não foge muito dos materiais tradicionais em vidro e metal, e assim como em toda a linha A da marca, o plástico.

O material que tem aspecto que reflete e se assemelha muito visualmente ao vidro, deixa até o aspecto do celular mais elegante, o que chama bastante atenção.

Quando comparado a outros modelos intermediários que possuem as mesmas características, como é o caso do Moto G7 Plus, mas que nesse caso tem vidro em seu design, a aparência visualmente não muda muito para o plástico que acaba sendo mais barato, assim como eram feitos os aparelhos antigamente.

A parte da frente do smartphone é totalmente construída com a tecnologia da tela Super Amoled, que consegue garantir uma boa qualidade, níveis de brilho excelentes e cores muito vibrantes independente de qual seja o ângulo observado, o que torna essa visão um tanto quanto superior do que os concorrentes em que são feitos de LCD.

A qualidade da tela é bem parecida com a do modelo M30, mas é superior aos modelos mais básicos da Samsung que possuem tecnologia LCD que é considerada mais simples.

Uma das principais vantagens dessa tecnologia da Amoled, é que as cores podem ser calibradas para ficarem o mais próximo possível da ideal, o que garante uma cor branca com menos tom de azul.